TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PACIENTE INFANTIL EPILÉPTICO: RELATO DE CASO DE TRAUMATISMO DENTÁRIO ASSOCIADO À CRISE CONVULSIVA

Lara Yohana Correia Gomes, Liliana Melo Lopes, Maria Paula Gerônimo Cabral, Layane Ferreira de Andrade, Larissa Lima Gomes, Inês de Fátima Azevedo Jacinto Inojosa

Resumo


A epilepsia é uma doença frequente, caracterizada por crises repetidas de convulsão, que podem ocasionar traumatismos dentários de maior ou menor gravidade em função da área atingida, necessitando de tratamento odontológico urgente por equipe devidamente capacitada. O presente trabalho relata um caso clínico de traumatismo dentário ocorrido durante uma crise convulsiva de paciente infantil portadora de epilepsia, que ocasionou a fratura coronária do incisivo central superior esquerdo e desenvolvimento de pulpite irreversível. A intervenção realizada por equipe especializada consistiu em tratamento do canal radicular, em sessão única, e restauração da coroa dental na sessão seguinte. A limpeza eficiente do canal e restauração dentária foram fundamentais para a adequada condução do caso. A epilepsia pode apresentar questões específicas para os pacientes que recebem atendimento odontológico, sendo necessária intervenção cautelosa para tranquilizar o paciente e permitir a correta execução da terapia planejada. Devido às crises convulsivas, estes pacientes podem sofrer diferentes tipos de traumas na região orofacial e, cabe ao cirurgião-dentista identificar qual o tipo de fratura existente e a terapia mais indicada para cada caso, aumentando a capacidade de sucesso do tratamento instituído, sendo fundamental a colaboração do paciente e dos familiares para que o objetivo do tratamento seja alcançado.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.