LÍQUEN PLANO ORAL ASSOCIADO A FATORES PSICOGÊNICOS: RELATO DE CASO

Sybelle Souza Oliveira Malta, Amanda Rafaela da Silva Amorim, Cláudia Rebecca Costa Cavalcante Silva, Daniela Ferreira de Oliveira, Luiz Carlos Oliveira dos Santos, José Lécio Machado

Resumo


O líquen plano é uma doença de acometimento mucoso e cutâneo, com caráter inflamatório e crônico, de origem não bem definida, classificada dentro das lesões brancas que acomete a boca. A literatura mostra que aparentemente esse tipo de lesão está relacionada a uma etiologia de natureza autoimune, e que provavelmente fatores psicogênicos influenciem na sua acentuação, motivando a investigação a respeito dessa problemática, uma vez que a lesão tem potencial de transformação maligna. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão de literatura sobre o assunto relacionando ao caso clínico de um paciente do gênero masculino, 32 anos, leucoderma, sem hábitos e vícios, que compareceu ao serviço odontológico com queixa de manchas brancas, sensibilidade na boca há cerca de um ano e sob vivência de estresse e ansiedade contínuo, devido a mudanças na dinâmica de sua vida. Ao exame físico extraoral, observou-se na pele lesões papulosas poligonais, planas e violáceas com prurido, ao longo das regiões flexoras dos membros superiores e inferiores e linfonodos submandibulares bilaterais palpáveis, móveis, de consistência lisa, fibroelástica e indolor. No exame intraoral apresentou lesão branca em margem lateral direita da língua e região de trígonoretromolar direita, com hipótese diagnóstica de leucoplasia e líquen plano. Foi realizada biópsia incisional na lesão em margem da língua e os achados histopatológicos revelaram hiperceratose e acantose, com lâmina própria apresentando infiltrado inflamatório crônico composto por linfócitos, macrófagos e plasmócitos e, baseado nesses dados, fechado diagnóstico de líquen plano reticular. Isento de tratamento medicamentoso, e a proservação após 3 meses, devido ao reparo das lesões após um mês e meio da biópsia. Conclui-se que para o diagnóstico do líquen plano oral é necessária a associação de exames: clínico e histopatológico, e através deles identificar possíveis fatores desencadeadores, visando a ampliação das possibilidades terapêuticas, por meio do controle dos fatores gatilhos.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.