PESTE SUÍNA CLÁSSICA (PSC): CARACTERÍSTICAS DO PRIMEIRO FOCO REGISTRADO NO CEARÁ EM 2018

Daniel de Freitas Dantas, Cícero Wanderlô Casimiro Bezerra, Clarissa Neuman Ramos César, Felipe Francelino Ferreira, Glauco José Nogueira de Galiza, Kalina Maria de Medeiros Gomes Simplício, Paula Regina Barros de Lima

Resumo


A PSC é uma virose altamente contagiosa que gera prejuízos econômicos impactantes e cujo tratamento é proibido pela legislação sanitária vigente. As perdas resultam do sacrifício de animais e interdição da comercialização de suínos e seus produtos. Em virtude de escassos relatos das ações de defesa sanitária animal em zona não-livre da doença, objetivou-se descrever o quadro epidemiológico e ações adotadas pelo Serviço Veterinário Estadual – SVE no atendimento ao primeiro foco de PSC no Ceará, em 2018. Então, reuniu-se dados do Sistema Continental de Vigilância Epidemiológica (SIVCONT) e SVE após registro da notificação da suspeita da enfermidade. Desde 2006, o estado do Ceará não registrava nenhum foco de PSC, até que em 27/09/2018 o SVE foi notificado sobre uma mortalidade de suínos no município de Forquilha, noroeste do estado. No dia imediatamente posterior à notificação, o SVE prestou o atendimento, constatando elevada mortalidade em leitões com idade inferior a dois meses e em porcas adultas foram observados apatia, anorexia, febre, incoordenação motora com paralisia dos membros posteriores, diarreia profusa, dispneia e conjuntivite. 

Palavras-chave


Biosseguridade, síndrome hemorrágica dos suínos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.