ESTUDO DESCRITIVO DAS ALTERAÇÕES HISTOPATOLÓGICAS IDENTIFICADAS NO PULMÃO DE BOVINOS (Bos Taurus, LINNAEUS, 1758) PROVENIENTES DE FRIGORÍFICO NA CIDADE ARAPIRACA-AL

Rafael Barbosa da Silva, Alisson Luiz da Costa, Luiz Fernandes Costa Neto, Mariana Horácio da Silva, Thiago Cordeiro Melo de Araujo, Taine Cris SOARES DA SILVA, Danillo de Souza Pimentel

Resumo


Introdução: O Brasil ocupa o topo do ranking dos países exportadores de carne bovina, através dos grandes avanços científicos na genética animal, melhoras no manejo, nutrição e da concentração de um dos maiores rebanhos comerciais do mundo. A inspeção animal nos abatedouros garante a produção de alimentos seguros pela busca de alterações anatomopatológicas que ameacem a saúde humana pelo consumo dos produtos e subprodutos da indústria da carne. Objetivos: Descrever as alterações histopatológicas identificadas no pulmão de bovinos provenientes de frigorífico na Cidade Arapiraca-AL. Metodologia: Foram utilizados 16 fragmentos de pulmões de áreas lesionadas e não lesionadas macroscopicamente de bovinos provenientes de frigorífico na Cidade de Arapiraca, os quais foram acondicionados em frascos plásticos com solução de formaldeído a 10% e encaminhadas ao laboratório de histologia da UFAL para processamento histológico de rotina, e posterior microtomia em torno de 5µm e coloração pela hematoxilina e eosina (HE). Resultados: Os resultados demonstraram que a congestão pulmonar a principal alterações hemodinâmicas visualizadas estando presente em 100% (08/08), nas amostras não lesionadas e lesionadas, o edema pulmonar foi observado em 12,5% (01/08) nas amostras não lesionadas e 37,5% nos fragmentos lesionados. A hemorragia alveolar esteve presente apenas nas amostras com lesão em 25% (02/08).  Por outro lado, a bronquiolíte com infiltrado mononuclear esteve presente em 50% (04/08) nas amostras não lesionadas e lesionadas, seguida de pneumonia por infiltrado inflamatório mononuclear que ocorreu apenas em 25% (02/08) nas amostras dos animais sem lesões. Contudo, pneumonia com infiltrado inflamatório mononuclear intenso e difuso foi detectado em 12,5% (01/08) nas amostras sem lesões e em 50% (04/08) nos fragmentos com lesões macroscópicas. Já a presença de pneumonia supurativa com infiltrado inflamatório fibrinoso e com predominância de neutrófilos foi detectado com maior frequência no grupo dos animais com lesões pulmonares macroscópicas 37,5%(03/08), sendo reportado apenas 12,5% (01/08) dessa alteração, nas amostras coletadas de regiões sem lesões. Já processos inflamatórios granulomatosos, as amostras coletadas com áreas lesionadas apresentaram uma maior frequência absoluta 37,5% (03/08), quando comparado ao grupo sem lesões que exibiu resultados positivos em apenas em 12,5% (01/08) das amostras analisadas. Discussão: Em bovinos, o pulmão é bastante vulnerável ao desenvolvimento de alterações hemodinâmicas, como congestão pulmonar, hemorragia e edema pulmonar devido as inúmeras infecções que podem acometer o órgão e predispor ao aparecimento das alterações hemodinâmicas, como observado e descrito no presente estudo. Conclusão: Pode-se concluir com os resultados deste trabalho que as alterações microscópicas detectadas no pulmão, nem sempre refletem a realidade da macroscopia do órgão destinado ao consumo humano, devendo-se sempre aprimorar os processos de abate e inspeção animal.

 


Palavras-chave


Bovinocultura; Anatomia patológica; Inspeção Animal.

Texto completo:

PDF

Referências


BENAZZI, C.; GALEOTTI, M.; MUTINELLI, F. Patologia respiratória animale. ed Bologna Agricole. 1988.

PRATA, L.F; FUKUDA, R.T. Fundamentos de Higiene e Inspeção de Carnes. Jaboticabal: Funep, 2001 VI,326p.

SILVA, R.N.S. Alterações pulmonares de interesse para a inspeção sanitária em bubalinos e bovinos abatidos no Estado do Pará. Tese do Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da Universidade Federal Fluminense. Niterói. UFF, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.