PREVALÊNCIA DE ESQUISTOSSOMOSE HUMANA NA CIDADE DE VIÇOSA-AL

Kiara Nascimento Chaves, Francielle dos Santos Correia, Maria Heloísa Gomes Silva de Oliveira, Franciely Santos Feijó, Juliana Nascimento Santos, Rebecca Ekklecia da Costa Oliveira, Wagnner José Nascimento Porto

Resumo


PREVALÊNCIA DE ESQUISTOSSOMOSE HUMANA NA CIDADE DE VIÇOSA-AL

Introdução: A esquistossomose é uma zoonose causada por um helminto do gênero Schistosoma sp. que acomete principalmente populações ribeirinhas ou que tenham contato frequente com o rio, onde são encontrados os hospedeiros intermediários. Das seis espécies que parasitam o homem, apenas o Schistosoma mansoni está presente na América do Sul. Os hospedeiros intermediários são gastrópodes pulmonados do gênero Biomphalaria sp. pertencente à família Planorbidae.  O homem infectado pode apresentar prurido e pápulas que resultam da penetração das cercarias, febre, perda de apetite, diarreia, dor abdominal devido à hepatomegalia e à esplenomegalia, além disso pode ocorrer ascite como resultado da hemorragia derivada da ruptura de varizes esofagogástricas. Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo estabelecer a prevalência da esquistossomose na cidade de Viçosa em Alagoas. Métodos: Os dados utilizados foram solicitados e fornecidos pelo Centro de Endemias da cidade de Viçosa-AL, dados estes relativos ao período de janeiro de 2017 até janeiro de 2018 referentes a pessoas de várias idades testadas para esquistossomose e separadas por quarenta e cinco localidades da cidade em questão. Resultados: Os resultados obtidos revelaram que dentre as 8568 pessoas testadas nas quarenta e cinco localidades deste município, 448 apresentaram resultado positivo para esquistossomose através do exame coproparasitológico o que corresponde a 5% da população submetida a teste, sendo o Brejo, o bairro que exibe maior prevalência, apresentando 36% de positivos, e, o Anel, o bairro com menor prevalência, apresentando 1% de positivos. Em sua maioria, os positivos se concentram entre jovens adultos e adultos, e com relação ao sexo, 63% dos positivos foram do sexo masculino. Discussão: A esquistossomose ainda representa uma enfermidade de alta prevalência nos países em desenvolvimento, especialmente no Brasil. Estando correlacionada à carência e aos hábitos culturais de determinada população, reflete um importante indicativo do nível socioeconômico, o que pôde ser notado no presente trabalho, no qual demonstrou que as populações ribeirinhas acometidas apresentavam baixo nível de remuneração, e por sua vez, escasso acesso a informações a respeito da epidemiologia e prevenção da doença. Conclusão: Pode-se concluir que o sexo e a idade dos principais acometidos indicam que a prevalência de esquistossomose na cidade de Viçosa-AL está relacionada com as atividades de trabalho e lazer da população que utilizam o rio, tal como altamente correlacionada também com a situação financeira. Desse modo, faz-se necessário a implantação de campanhas para conscientização da população ribeirinha, assim como programas de combate aos caramujos, e, desenvolvimento de um programa de saneamento básico eficaz.

Palavras-chave: Sistemas de saúde;Schistosoma mansoni; Barriga d'água.


Palavras-chave


Sistemas de saúde; Schistosoma mansoni; Barriga d'água.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.