A Criança Entra em Cuidados Paliativos: O Sentimento do Cuidador Principal Frente à Notícia

Layanne Crytina Bandeira Nunes, Arli Diniz Oliveira Melo Pedrosa, Adriana de Andrade Barbosa, Hélio Monteiro Júnior, Lucas de Mello Ferraz

Resumo


Objetivo: identificar qual foi o sentimento e as emoções do cuidador principal de crianças em cuidados paliativos, em acompanhamento no serviço de oncologia pediátrica do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), no momento em que foram comunicados que a criança encontrava-se fora de possibilidades terapêuticas de cura. Método: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa, a amostra foi composta por 8 cuidadores principais de crianças em cuidados paliativos acompanhadas no referido serviço. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista gravada, no período entre janeiro e maio de 2012. Para a análise dos dados empregou-se como referencial a análise de conteúdo de Bardin. Resultados: houve a predominância da mãe como cuidadora principal destas crianças, foi possível identificar em suas falas temas recorrentes como: esperança, fé, espiritualidade, medo, mudanças no estilo de vida e na situação familiar, tristeza, impotência, aceitação e negação da situação de saúde da criança. Conclusão: constata-se que os Cuidados Paliativos, apesar de propor uma política de acrescentar qualidade de vida aos dias, não confortam essas mães que veem nessa condição a imagem da finitude dos seus filhos, que vê ameaçada a sua qualidade de mãe.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v2i1.3152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: