Prevalência de Cervicalgia em Acadêmicos de Odontologia de um Centro Universitário

Adryelle de Farias Silva, Mariana Alves Lima da Costa, Renata Rodrigues Soutinho Sampaio Rodrigues Soutinho, Alexsandra de Souza Pedrosa

Resumo


 Objetivo: Verificar a prevalência de cervicalgia em estudantes de odontologia de um Centro Universitário.  Método: Tratou-se de um estudo observacional, analítico de caráter transversal, realizado no período de janeiro a junho de 2015 em uma Clinica Escola de Odontologia de um Centro Universitário da cidade de Maceió –AL, com uma  amostra de 67 acadêmicos em estágio supervisionado, onde foi utilizado um formulário de coleta de dados e o  Indice de Incapacidade Relacionada ao Pescoço. A análise estatística foi do tipo descritiva e inferencial utilizando-se o teste qui-quadrado.  Resultados: A prevalência de cervicalgia, foi de 44,8%, não tendo sido observado diferenças significativas entre a queixa e as variáveis sexo, estado civil, atividade física, período acadêmico, número de práticas e área do estágio. Em relação a interferência da dor nas atividades cotidianas, a maioria, apresentou incapacidade leve. Conclusão: Pode-se observar que a prevalência de cervicalgia encontrada entre os acadêmicos de odontologia, ainda no período de graduação, enquadra-se nos valores propostos pela literatura em profissionais da área, o que reforça o fato de que devem ser elaboradas estratégias de prevenção desde a época da graduação, a fim de minimizar o impacto desta durante a vida profissional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v2i2.3171

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: