Diretrizes Curriculares para o Curso de Medicina: Aspectos do Passado e Presente da Transformação do Ensino Médico

Angela Maria Moreira Canuto

Resumo


Introdução: As DCN no Brasil tem uma história que já deve ser avaliada por docentes, discentes e estudiosos interessados no assunto.  Para a surpresa geral, parece ser uma ilustre desconhecida até mesmo entre professores e alunos dos cursos superiores, e em particular da Medicina. Corpo do ensaio: A Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas após debates, oficinas, encontros de discussão das Diretrizes Curriculares Nacionais de 2014 que complementam as de 2001, trabalhadas com docentes e discentes, visando a atualização do Projeto Pedagógico deste curso de Medicina. As diretrizes atuais enfatizam a importância de um egresso que considere as diversidades biológicas, étnico-racial, de gênero, socioeconômica, ambiental, cultural, ética e bioética. Conclusão: Faz-se, portanto, necessário e urgente, que discentes e docentes compreendam que não há mais espaço para o aluno que se contentava com a decoreba, e para o professor memorialista, repetitivo em cansativas aulas teóricas, sendo o senhor do saber e não o mediador, transformando-se no operário da construção de saberes, e não apenas da mera reprodução do conhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v2i1.3418

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: