Desafios da Formação para o Trabalho Interprofissional no Contexto da Reabilitação

José Gutembergue de Vasconcelos Bezerra, Cristina Camelo de Azevedo, Josineide Francisco Sampaio

Resumo


Objetivo: Identificar a participação da educação interprofissional na dinâmica dos estágios supervisionados dos cursos de fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional, desenvolvidos no Centro Especializado em Reabilitação da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas. Método: Foi desenvolvida uma pesquisa descritiva, exploratória, com abordagem qualitativa, em que foram entrevistados preceptores dos três cursos visando identificar ações interprofissionais nas atividades de estágio curricular e visibilizar potenciais barreiras e elementos facilitadores desse processo. As práticas discursivas e produção de sentidos de Spink fundamentaram a pesquisa e a elaboração de mapas dialógicos serviu de instrumento de análise das falas dos entrevistados. Resultados: Constatou-se que não existem atividades interprofissionais estabelecidas nos estágios supervisionados e, embora haja o entendimento de que a reabilitação se potencializa com as práticas colaborativas, não se reconhece o interesse profissional ou institucional, em adotar essa metodologia de trabalho. Conclusão: O desafio de legitimar a interprofissionalidade no cotidiano das equipes de reabilitação e na prática educacional através dos estágios supervisionados, depende bem mais do interesse e envolvimento individuais do que do apoio institucional ou mobilização de outros membros da equipe.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v3i1.4196

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: