Epidemiologia do Líquen Escleroso Vulvar em um Hospital Escola do Nordeste do Brasil

Júlio César Barboza Lima, Jose Humberto Belmino Chaves, Amanda Vasconcelos de Carvalho Souza, Alessandra Plácido Lima Leite, Antônio Fernando de Sousa Bezerra

Resumo


Objetivo: Avaliar a prevalência do Líquen Escleroso Vulvar (LEV) em mulheres atendidas no setor de Ginecologia do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA). Método: Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal e retrospectivo, realizado com 17 pacientes mulheres portadoras de Líquen Escleroso Vulvar, maiores de 18 anos, atendidas no setor de ginecologia do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA), no período compreendido entre janeiro de 2012 a dezembro de 2016, com laudo anatomopatológico confirmando a patologia. Para a obtenção dos dados foi utilizado um questionário como instrumento de coleta, com seis questões, onde foram avaliados aspectos epidemiológicos como incidência, idade, sintomas, entre outros. Resultados: Observou-se a incidência de mulheres com Líquen Escleroso Vulvar por anatomopatológico de 17 pacientes. Quanto à raça, a maioria das pacientes se autodeclararam da raça branca (52,9%). No quesito faixa etária, as mulheres com idades entre 40 e 60 anos contabilizaram 82% do universo estudado. O prurido e o ardor foram os sintomas mais citados, com valores de 64% e 52,9%, respectivamente. Com relação à coinfecção, apenas uma (5,8%) paciente tinha o diagnóstico do Vírus Papiloma Humano registrado em seu prontuário. No item sobre a evolução para Carcinoma de Células Escamosas da Vulva, duas pacientes (11,7%) foram diagnosticadas com essa neoplasia maligna. Conclusão: Foi observado que os dados encontrados neste estudo, em sua maioria, apresentam concordância com outros estudos realizados relativos ao tema. De acordo com dados colhidos em nossa amostra, as mulheres brancas que estão na pré e pós menopausa estão mais propensas a adquirirem Líquen Escleroso Vulvar. A correlação com o Papiloma Vírus Humano não foi observado em nossos resultados, semelhantemente aos consultados na literatura. Identificou-se anatomopatológico de Carcinoma de Células Escamosas da Vulva e 02 casos da população estudada.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v3i2.4730

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: