Prevalência de Violência, Relação com Apoio Social e Sintomas Depressivos em Idosos

Rodrigo da Silva Maia, Eulália Maria Chaves Maia

Resumo


Objetivo: caracterizar a prevalência de violência contra idosos residentes na região metropolitana do município de Natal, RN, e verificar a relação deste fenômeno com o apoio social e sintomas depressivos. Método: Estudo descritivo e transversal, realizado no período de 24 de outubro de 2016 a 26 de maio de 2017, com amostra, por conveniência, de 199 idosos residentes na comunidade. Os dados foram coletados por meio de: a) Questionário Sócio Demográfico, b) a Escala de Screening da Vulnerabilidade ao Abuso (VASS-Br, c)a Escala de Depressão Geriátrica(GDS-15), e d) a Escala de Apoio Social (EAS). Resultados: Os dados obtidos foram categorizados e analisados através de estatística descritiva e inferencial. A maioria dos participantes foram mulheres (n = 141, 70,9%) com idade variando de 60 a 84 anos (M: 67,96; DP: ±6,45) residentes com cerca de uma a oito pessoas no domicílio (M: 4,07; DP: ±1,36). A prevalência de violência entre os idosos da amostra foi de 16% (n = 31). Conclusão: Os achados apontam para prevalência de violência e associação com sintomas depressivos semelhantes a dados já citados na literatura. No entanto, ressalta-se que tais dados podem estar subnotificados, devido a aspectos como o vínculo de proximidade e/ou parentesco do agressor com a vítima ou as relações de dependência que existam na relação vítima-agressor.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v3i3.5454

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: