PREVALÊNCIA DO ECZEMA E FATORES ASSOCIADOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE DO BRASIL

Diego Augusto Medeiros Santos, Kelvyn Melo Vital, Ana Carolina Neves Costa e Silva, Emily Anara Oliveira Nascimento, Auxiliadora Damianne Pereira Vieira Costa, Mércia Lamenha Medeiros

Resumo


Objetivos: Identificar a evolução da prevalência e analisar os fatores de risco, genéticos, socioambientais para eczema atópico nos adolescentes entre 13 e 14 anos. Métodos: O estudo transversal descritivo analítico fez parte do Internacional Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC). A estatística descritiva por meio de frequências simples, média e desvio padrão; e parte analítica usando análise bivariada por meio de Risco, Qui-quadrado e Análise de Variância, cujos resultados nortearam a seleção das variáveis que participaram da análise multivariada por meio da Regressão Logística Dicotômica.  Resultados: Prevalência de eczema nos adolescentes (2002) foi de 7,5% nos adolescentes e (2014) foi de 4%. Estudo fatores de risco com 74 portadores de eczema. Determinantes ambientais como tipo de piso, uso de travesseiro, ter irmão mais novo, frequentar creches, alimentação com peixe, frutas e aleitamento materno. Assim como antecedente familiar para eczema foram associados ao eczema e se mostraram significantes.  Conclusão: O estudo revelou diminuição na prevalência do eczema.  Destacamos que o eczema tem relação com a qualidade de vida e considerarmos a mancha atópica como possível evolução. Uma melhor assistência na atenção básica, no tratamento e na prevenção dos fatores de risco e estimulação dos fatores protetores.

Texto completo:

PDF PDF I

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: