Biocontrole in vitro de Colletotrichum siamense utilizando Trichoderma spp. e Bacillus thuringiensis var. kurstaki

Vinícius Spolaor Fantinel, Marlove Fátima Brião Muniz, Tales Poletto, Adriana Falcão Dutra, Jaqueline Tomm Krahn, Renata Fontana Favaretto, Janaina Silva Sarzi

Resumo


Acca sellowiana é uma espécie frutífera nativa da região sul do Brasil e nordeste do Uruguai, é popularmente conhecida por goiabeira-serrana, a fruta apresenta importância econômica devido ao seu alto potencial organoléptico. Pomares de goiabeira-serrana são constantemente atacados por fungos do gênero Colletotrichum, agente causal da antracnose, doença que pode levar a perdas de até 100% na produção. O uso de agentes biocontroladores em doenças de plantas é uma alternativa aos produtos químicos, que vêm conquistando seu espaço devido à condição de proteção e manutenção do ambiente, sendo, Trichoderma e Bacillus agentes de biocontrole em destaque. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi avaliar a atividade antagônica in vitro de Trichoderma koningiopsis, e três produtos comerciais à base de Trichoderma spp. e um produto a base de Bacillus thuringiensis var. kurstaki para o biocontrole de Colletotrichum siamense agente causal da antracnose em goiaba-serrana. Foi realizado o pareamento de culturas, sendo avaliada a porcentagem de inibição e o potencial antagonista por escala de notas aos 6 e aos 12 dias. Aos doze dias diferiram estatisticamente da testemunha os tratamentos à base de Trichoderma spp. cujo percentual de inibição variou de 44,2% a 39,5%. No entanto, Bacillus thuringiensis var. kurstaki inibiu 5,1% não diferindo significativamente em relação à testemunha. Trichoderma spp. foram eficientes no controle in vitro de C. siamense, com destaque para T. koningiopsis, sugerindo que esses devem ser pesquisados como agentes de controle biológico para a antracnose em goiaba-serrana.


Texto completo:

PDF

Referências


Alves, S. B.; Lopes, R. B.; Vieira, S. A.; Tamai, M. A. Fungos entomopatogênicos usados no controle de pragas na América Latina. In: o (Ed), Controle microbiano de pragas na América Latina: avanços e desafios. Piracicaba: FEALQ. 2008, PP. 69-110.

Amarante, C. V. T. Do; Santos, K. L. D. Feijoa (Acca sellowiana). Revista Brasileira de Fruticultura, 2011; Vol. 33, No. 1.

Batista Junior, C. B.; Albino, U. B.; Martines, A. M.; Saridakis, D. P.; Matsumoto, L. S.; Avanzi, M. A.; Andrade, G. Fungistatic effect of Bacillus thuringiensis and of other bacteria on some plant pathogenic fungi. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 2002; Vol. 37, No. 8, PP. 1189-1194.

Bell, D. K.; Wellls, H. D.; Markham, C. R. In vitro antagonism of Trichoderma species against six fungal plant pathogens. Phytopathology, 1982; Vol. 72, No. 1, PP. 379-382.

Bettiol, W.; Ghini, R. Controle biológico. In: Manual de fitopatologia: princípios e conceitos, 3ª ed.; Bergamin Filho, A.; Kimati, H.; Amorin, L., Eds.; Agronômica Ceres: São Paulo, 1995; Vol. 2, PP. 717-728.

Bettiol, W.; Morandi, M. A. B.; Pinto, Z. V.; Paula Junior, T. J.; Corrêa, E. B.; Moura, A. B.; Lucon, C. M. M.; Costa, J. C. B.; Bezerra, J. L. Bioprotetores comerciais para o controle de doenças de plantas. Revisão Anual de Patologia de Plantas, 2009; Vol. 17, PP. 111-147.

Bomfim, M. P.; José, A. R. S.; Rebouças, T. N. H.; Almeida, S. S. De; Souza, I. V. B.; Dias, N. O. Avaliação antagônica in vitro e in vivo de Trichoderma spp. a Rhizopus stolonifer em maracujazeiro amarelo. Summa Phytopathol, 2010; Vol. 36, No. 1, PP. 61-67.

Bonett, L. P.; Hurmann, E. M. De S.; Pozza Júnior, M. C.; Rosa, T. B.; Soares, J. L. Biocontrole in vitro de Colletotrichum musae por Isolados de Trichoderma spp. Uniciências, 2015; Vol. 17, No. 1.

Bravo, A.; Gill, S. S.; Soberón, M. Mode of action of Bacillus thuringiensis toxins and their potential for insect control. Toxicon, 2007; Vol. 49, PP. 423-435.

Fantinel, V. S.; Muniz, M. F. B.; Blume, E.; Araújo, M. M.; Poletto, T.; Silva, T. T. Da; Dutra, A. F.; Maciel, C. G.; Harakava, R. First report of Colletotrichum siamense causing anthracnose on Acca sellowiana fruits in Brazil. Plant Disease, 2017. Vol. 101, No. 6, PP. 1035-1035.

García-Núñez, H. G. Isolation of native strains of Trichoderma spp. from horticultural soils of the Valley of Toluca, for potential biocontrol of Sclerotinia. Tropical and Subtropical Agroecosystems, Valencia, 2012; Vol. 15, No. 2, PP. 357-365.

Hilgemberg, P.; Dalla Pria, M.; Duda, L.; Sandini, F.; Kamikoga, A. T. M. Antagonismo de Trichoderma spp. e Trichotecium roseum a fungos de solo. Fitopatologia Brasileira, 2007; Vol. 32, PP. 121.

Junior, A. F. C.; Godoy, V. H. Da S.; Miller, L. De O.; Carvalho Filho, M. R. De. Bioprospecção de Trichoderma spp. sobre o crescimento micelial de Colletotrichum cliviae e C. truncatum. Revista Brasileira de Biociências, 2016; Vol. 14, No. 4.

Upper, K. C.; Gimenes-Fernandes, N. Isolamento e seleção de Bacillus spp. para o controle de Colletotrichum acutatum em flores destacadas de lima-ácida ´Tahiti´. Summa Phytopathologica, Botucatu, 2002; Vol. 28, No. 3, PP. 292-295.

Louzada, G. A. S.; Carvalho, D. D. C.; Mello, S. C. M.; Lobo Júnior, M.; Martins, I.; Braúna, L. M. Potencial antagônico de Trichoderma spp. originários de diferentes agroecossistemas contra Sclerotinia sclerotiorum e Fusarium solani. Biota Neotropica, Campinas, 2009; Vol. 9, No. 3, PP. 145-149.

Maciel, C. G.; Muniz, M. F. B.; Rolim, J. M.; Michelon, R. M. D. N.; Poletto, T.; Rabuske, J. E. Uso da microbiolização contra Lasiodiplodia theobromae em sementes de Pinus spp. Floresta, 2017; Vol. 47, No. 1, PP. 121-128.

Menten, J. O. M.; Machado, C. C.; Munissi, E.; Castro, C.; Kimati, H. Efeito de alguns fungicidas no crescimento micelial de Macrophomina phaseolina (Tass) Goid, "in vitro". Fitopatologia Brasileira, Brasília, 1976; Vol. 1, PP. 57-66.

Michereff, S. J.; Menezes, M.; Mariano, R. L. R. Antagonismo de espécies de Trichoderma sobre Colletotrichum graminicola, agente da antracnose de sorgo em condições de laboratório. Summa Phytopathologica, Jaguariúna, 1993; Vol. 1, No. 1, PP. 14-17.

Mishra, B. K.; Mishra, R. K.; Mishra, R. C.; Tiwari, A. K.; Yadav, R. S.; Dikshit, A. Biocontrol efficacy of Trichoderma viride isolates against fungal plant pathogens causing disease in Vigna radiata L, Arch. Journal of Applied Sciences Research, 2011; Vol. 3, No. 2, PP. 361-369.

Mizubuti, E. S. G.; Maffia, L. A. Aplicações de princípios de controle no manejo ecológico de doenças de plantas. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, 2001; Vol. 22, PP. 9-18.

Morandi, M. A. B.; Paula Júnior, T. J. De; Bettiol, W.; Teixeira, H. Controle biológico de pragas, doenças e plantas invasoras. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, 2009; Vol. 30, No. 251, PP. 73-82.

Oliveira, E. S. Extratos e óleos essenciais vegetais, micro-organismos antagonistas, indutores de resistência e produtos antissépticos no controle da antracnose em banana. UFC: Fortaleza, 2009.

Petras, S. F.; Casida, L. E. J. Survival of Bacillus thuringiensis spores in soil. Applied and Environmental Microbiology, Washington, 1985; Vol. 50, PP. 1496-1501.

Silva, G. B. P. Da; Heckler, L. I.; Santos, R. F. Dos; Durigon, M. R.; Blume, E. Identificação e utilização de Trichoderma spp. armazenados e nativos no biocontrole de Sclerotinia sclerotiorum. Revista Caatinga, 2015; Vol. 28, No. 4.

Rabeendran, N.; Jones, E. E.; Moot, D. J.; Stewart, A. Biocontrol of Sclerotinia lettuce drop by Coniothyrium minitans and Trichoderma hamatum. Biological Control, 2006. Vol. 39, No. 3, PP. 352-362.

Remuska, A. C.; Pria, M. D. Efeito de Bacillus thuringiensis e Trichoderma sp. no crescimento de fungos fitopatogênicos. Publicatio UEPG: Ciências Exatas e da Terra, Agrárias e Engenharias, 2007; Vol. 13, No. 3.

Santos, K. L.; Siminski, A.; Ducroquet, J. P. H. J.; Guerra, M. P.; Peroni, N.; Nodari, R. O. Acca sellowiana. In: Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: plantas para o futuro – Região Sul. Coradin, L.; Siminski, A.; Reis, A. MMA: Brasília, cap.5, 2011; PP. 111-130.

Santos, R. F. Dos; Heckler, L. I.; Lazarotto, M.; Garrido, L. Da R.; Rego, C.; Blume, E. Trichoderma spp. and Bacillus subtilis for control of Dactylonectria macrodidyma in grapevine. Phytopathologia Mediterranea, 2016; Vol. 55, No. 2, PP. 293-300.

Sarmento, M. B.; Silva, A. C. S. Da; Villela, F. A.; Santos, K. L. Dos; Mattos, L. C. P. De. Teste de tetrazólio para avaliação da qualidade fisiológica em sementes de goiabeira-serrana. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal- SP, 2013; Vol. 35, No. 1, PP. 270-276.

Sottero A. N.; Freitas, S. Dos S.; Melo, A. M. T. De; Trani, P. E. Rizobactérias e alface: colonização rizosférica, promoção de crescimento e controle biológico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, 2006; Vol. 30, No. 2, PP. 225-234.




DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rca.v16i3.4818