ESTUDOS DE ARQUEOLOGIA REGIONAL NO SERTÃO ALAGOANO: O CASO DO SÍTIO TELHA, BELO MONTE, BRASIL

Sebastião Lacerda de Lima Filho, Karina Lima de Miranda e Pinto

Resumo


O presente texto tem a intenção de divulgar os resultados dos trabalhos de arqueologia regional realizados em áreas do sertão alagoano, como parte de atividades de caráter preventivo na região de Belo Monte – AL, no ano de 2015. Trata-se da identificação e documentação de um sítio multicomponencial do tipo abrigo sob rocha, encontrado na zona rural do município supracitado. No mesmo, identificaram-se vestígios arqueológicos em superfície do tipo: pinturas rupestres, bases fixas de polimento/dormentes e material cerâmico, em associação. Consideramos oportuna sua divulgação pela possibilidade de identificação de outras áreas promissoras na região. Rastreando outros nichos de ocupação, pretende-se construir um perfil interpretativo baseado nas reflexões decorrentes da Arqueologia Ambiental e Arqueologia Regional.

Texto completo:

PDF

Referências


BUTZER, K. W. 2007. Arqueología una ecologia del hombre. Barcelona: Bellaterra.

CADASTRO NACIONAL DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS – CNSA-IPHAN, 2015. Acesso em: 20 de setembro de 2015. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/sgpa/?consulta=cnsa

FAGUNDES, M. & PIUZANA, D. 2010. Estudo teórico sobre o uso conceito de paisagem em pesquisas arqueológicas. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, vol. 8, núm. 1, enero-junio, pp. 205-220. Centro de Estudios Avanzados en Niñez yJuventud Manizales, Colombia.

GONTIJO, D. M. 2006. Um Primeiro Olhar Sobre a Arte Rupestre em Pão de Açucar – Alagoas. Monografia de Graduação (Ciencias Sociais) – Universidade Federal de Alagoas.

GUERRA, A. T. 2003. Novo Dicionário Geológico-Geomorfológico. Bertrand Brasil. Rio de Janeiro.

GUIDON, N. 1989. Tradições Rupestres da Área Arqueológica de São Raimundo Nonato, Piauí, Brasil. CLIO Arqueológica, Recife, n. 5, p. 5-10.

________. 1975. Les Peintures Rupestres de Várzea Grande, Piauí. Universidade de Sorbone, Paris, França, vol. 1.(Tese de Doutorado)

HIROOKA, S. S. 2003. Arqueologia Ambiental: Uma interpretação ecológica das sociedades pré-históricas. Caderno de Publicações Univag - Centro Universitário, nº 1, Várzea Grande.

KESTERING, C. 2007. Identidade dos Grupos Pré-históricos de Sobradinho. Recife. UFPE. (Tese de Doutorado).

LIMA FILHO, S. L. de. 2013. Pintura Rupestre: definição das fronteiras da subtradição Sobradinho – BA. UFS. Programa de Pós-Graduação em Arqueologia. São Cristóvão, SE. (Dissertação de mestrado).

LIMA FILHO, S. L. SANTOS, D. B., RIBEIRO, M. C. 2016. Nota Sobre a Presença de Sítios de Registros Gráficos no Grotão, Povoado São Pedro, Região de Sento Sé,

PESSIS, A. M. 1992. Identidade e Classificação dos Registros Gráficos Pré-Históricos do Nordeste do Brasil. CLIO – Série Arqueológica, Recife, v.1 n.8.

SANTOS, P. A. 2012. Sítios de registros Gráficos na Região de Jaguarari na Bahia.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Humanas Caeté - Núcleo de Pesquisa e Estudos Arqueológicos e Históricos (NUPEAH/UFAL-Campus Sertão).

........................................................................................

Banco de dados, Diretórios & Indexadores

http://diadorim.ibict.br/handle/1/2279

 

https://www.sumarios.org/revista

 

https://latindex.org/latindex/ficha?folio=29352

 

.........................................................................................

 

Universidade Federal de Alagoas - Campus Sertão

AL - 145, nº 3849, Cidade Universitária

Delmiro Gouveia - Alagoas

CEP - 57480-000

E-mail: revista.caete@delmiro.ufal.br