Museu e Coletivo de Poder: por uma interseção possível entre conceitos de Ludwik Fleck e Pierre Bourdieu

Luciana Ferreira da Costa, Maria de Fátima Nunes

Resumo


O presente artigo tem como objetivo estabelecer uma interseção teórica dos conceitos-chave elaborados por Ludwick Fleck e por Pierre Bourdieu, levando em conta a possibilidade de complementaridade de suas reflexões no âmbito da área de Museologia, especificamente no que se refere ao agente social institucional desta área, o museu, e mais especificamente a sua Curadoria. Considera o espaço museal como lugar das práticas do coletivo de pensamento e de discurso de poder. Conclui designando a interseção dos conceitos-chave de coletivo de pensamento e discurso de poder como coletivo de poder.

Palavras-chave


Museologia. Museu. Ludwick Fleck. Pierre Bourdieu. Coletivo de poder.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).