Riscos e proteção patrimonial – (a caminho de) uma fruição mediada em ambientes turísticos e museológicos

Cândida Cadavez

Resumo


Este artigo evoca e analisa alguns dos riscos a que o património e os espaços de exibição, nomeadamente os museus, estão sujeitos hoje em dia em resultado de particularidades várias que caracterizam este início de milénio, resultantes não só de novas práticas turísticas, como também de circunstâncias políticas e sociais. Aborda-se, ainda, de que modo as necessárias e consequentes respostas e reações dos diferentes intervenientes no setor podem reformular a interação entre diversos focos de atração do olhar turístico e os visitantes, e mediar a fruição patrimonial. Neste âmbito, é evocado o perfil dos novos turistas e são recordados momentos que abalaram a paz e a serenidade que tendem a ser associadas à prática turística com o propósito de (melhor) compreender e identificar abordagens alternativas imprescindíveis para o real entendimento do que significa ser turista, fruidor de património(s), no século XXI.


Palavras-chave


Património. Turismo. Riscos. Proteção patrimonial. Fruição.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).