Chamada para o Dossiê nº 26 (Vol. 13, 2022)

03/08/2020

O processo de conquista, ocupação e povoamento do atual território brasileiro para além de sua costa marítima ocorreu, com relativo destaque, nas margens dos rios. Dentro desta perspectiva, o Rio São Francisco tem uma importância sui generis para a compreensão da história em nosso país. Em torno de suas margens, em diferentes momentos históricos, sujeitos com as mais diversas identidades culturais teceram relações, ocuparam e construíram territórios, sociabilidades e tradições.  

A proposta deste Dossiê é, portanto, dar visibilidade a estudos que privilegiam como objeto “Histórias do Rio São Francisco: sujeitos, territórios e temporalidades”, enquanto fio condutor para compreensão da diversidade de sociabilidades, espaços e instituições associadas ao processo de conquista, ocupação e povoamento dos sertões do Brasil, em particular, ocorridas a partir das margens e das redes de relações estabelecidas no entorno do Rio São Francisco de sua nascente, afluentes, área de transposição  e foz. Dar-se-á preferência a textos que fomentem o debate demonstrando a aplicação da abordagem eleita, à análise e interpretação das fontes históricas, da literatura e da produção historiográfica associada às tramas atinentes à diferentes olhares sobre o rio São Francisco. Desta forma, convidamos os pesquisadores do campo da História e de áreas afins para enviarem artigos, ensaios e resenhas até o dia 15/10/2022  pelo sistema da Revista Crítica Histórica.

Normas para publicação: consultar site; prazo de envio dos artigos a depender da programação da revista:  http://www.seer.ufal.br/index.php/criticahistorica

Aguardamos as contribuições! Ao tempo que solicitamos que divulguem essa chamada de artigos para o Dossiê: Histórias do Rio São Francisco: sujeitos, territórios  e temporalidades.

Saudações cordiais,

Prof. Dr. José Vieira da Cruz (UFS)

Prof. Dr. Pedro Abelardo de Santana (UFAL)