OFICINA DE ADAPTAÇÃO DE CONSISTÊNCIAS ALIMENTARES PARA PACIENTES DISFÁGICOS

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

  • Stéfany Crislayne Rocha da Silva
  • Thayanne Mirella da Silva
  • Elyssia Karine Nunes Mendonça Ramires
  • Janatar Stella Vasconcelos de Melo
  • Flávia Virgínia Vasconcelos Peixoto

Palavras-chave:

disfagia; ingestão de alimentos; equipe multiprofissional

Resumo

O objetivo é relatar experiência de uma oficina realizada pelo Serviço de Fonoaudiologia e Nutrição Clínica, destacando a padronização das adaptações das consistências alimentares para pacientes disfágicos, a fim de garantir a segurança desses pacientes no que diz respeito ao risco de broncoaspiração relacionada aos alimentos ofertados por via oral e alcance do aporte nutricional adequado. Trata-se de relato de experiência de oficina intitulada de “Oficina de adaptação de consistências alimentares” realizada no mês de agosto de 2022, em um Hospital Universitário de Maceió-AL, com os funcionários da empresa terceirizada de refeições e residentes de nutrição. Concluiu-se que atuação do serviço de fonoaudiologia e nutrição clínica em parceria com a empresa terceirizada de refeições, os funcionários responsáveis pelo preparo das refeições e os residentes de nutrição, representa a busca pela oferta de uma assistência de excelência para os pacientes disfágicos, trazendo segurança do ponto de vista fonoaudiológico e nutricional, contribuindo para melhora da qualidade e expectativa de vida.

Referências

BASSI, D. et al. Identification of risk groups for oropharyngeal dysphagia in hospitalized patients in a university hospital. CoDAS, v. 26, n. 1, p. 17–27, fev. 2014.

BOCCARDI, V. et al. Diagnostic Assessment and Management of Dysphagia in Patients with Alzheimer’s Disease. Journal of Alzheimer’s Disease, v. 50, n. 4, p. 947–955, fev. 2016.

DONNER, M. W.; JONES, B. Dysphagia, v. 6, n. 1, p. 1–1, mar. 1991. Editorial.

FONSÊCA, I. C. D. A. et al. Disfagia Sarcopênica em idosos: revisão integrativa. Research, Society and Development, v. 11, n. 6, p. e34911629067, maio 2022.

FOURNY BARÃO, Y. et al. A tríade sarcopenia, disfagia e desnutrição em pacientes internados para reabilitação em um hospital de retaguarda. Multitemas, v. 26, n. 62, p. 125–136, jan/abr. 2021.

GALÁN SÁNCHEZ-HEREDERO, M. J. et al. Malnutrición asociada a disfagia orofaríngea en pacientes mayores de 65 años ingresados en una unidad médico-quirúrgica. Enfermería Clínica, v. 24, n. 3, p. 183–190, 2014.

GALLAGHER, R. Swallowing difficulties: a prognostic signpost. Canadian family physician Medecin de famille canadien, v. 57, n. 12, p. 1407–9, e465-7, dez. 2011.

INAOKA, C.; ALBUQUERQUE, C. Efetividade da intervenção fonoaudiológica na progressão da alimentação via oral em pacientes com disfagia orofaríngea pós AVE. Revista CEFAC, v. 16, n. 1, p. 187–196, mar. 2014.

LABORDA GONZÁLEZ, L.; GÓMEZ ENTERRÍA, P. Tratamiento nutricional de la disfagia orofaríngea. Endocrinología y Nutrición, v. 53, n. 5, p. 309–314, maio 2006.

OLIVEIRA, M. M. G. et al. Terapia nutricional em disfagia: a importância do acompanhamento nutricional. Revista de Atenção à Saúde, v. 6, n. 16, p. 6, 2008.

PADOVANI, A. R. et al. Protocolo fonoaudiológico de avaliação do risco para disfagia (PARD). Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 12, n. 3, p. 199–205, set. 2007.

PORTO, A. C. et al. Atuação fonoaudiológica em pacientes COVID-19: revisão integrativa. Cadernos ESP, v. 14, n. 1, p. 38–44, jul. 2020.

Downloads

Publicado

31/08/2023

Como Citar

Silva, S. C. R. da ., Silva, T. M. da ., Ramires, E. K. N. M. ., Melo, J. S. V. de, & Peixoto, F. V. V. . (2023). OFICINA DE ADAPTAÇÃO DE CONSISTÊNCIAS ALIMENTARES PARA PACIENTES DISFÁGICOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. Gep News, 7(2), 13–19. Recuperado de https://seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/15947

Edição

Seção

Artigos