Consumo de ômega 3 em hipertensos de Maceió-AL

Isadora Bianco Cardoso, Lídia Bezerra Barbosa, Jordane Gomes dos Santos Garrido, Sandra Mary Lima Vasconcelos

Resumo


O presente estudo teve por objetivo avaliar o consumo de ômega 3 em indivíduos hipertensos do município de Maceió que participaram da PPSUS 2013-2015. Trata-se de um estudo transversal com amostra de indivíduos hipertensos, usuários de Unidades Básicas de Saúde com idade ≥ 19 anos de ambos os gêneros. A coleta de dados ocorreu nas UBS por meio de questionário estruturado. O consumo alimentar foi avaliado através do Recordatório de 24 horas e questionário de frequência de consumo alimentar. A análise da ingestão de ômega 3 (ω-3) e ômega 6 (ω-6) foi realizada pelo programa AVANUTRI. Foi calculada relação ω-6/ω-3. Participaram do estudo 200 hipertensos sendo 88,5% (n=177) do sexo feminino. O consumo de ω-3 e ω-6 apresentou média de 0,35g e 2,22g, valores estes abaixo das recomendações para ambos os sexos. A relação ω-6/ ω-3 apresentou-se inadequada para 97,5% dos hipertensos e a proporção obtida de ω-6/ω-3 foi de 50:1. Conclui-se que a ingestão de ω-3 está inadequada, fazendo-se necessária a implantação de políticas e programas que incentivem o consumo de alimentos fonte desses ácidos graxos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Gep News