[1]
C. N. de Moura, “As vozes do romance: o dito marcado pelo não-dito, em A Resistência (2015), de Julián Fuks”, Revista Leitura, nº 66, p. 261–270, dez. 2020.