ESTRATÉGIAS PARA OTIMIZAÇÃO DA PRECISÃO EXPERIMENTAL DE ENSAIOS DE VCU NA CULTURA DO FEIJOEIRO

Autores

  • José Pedro da Silva Instituto Federal de Alagoas

Resumo

Foram usados os dados de produtividade de grãos, de 58 ensaios de Valor de Cultivo e Uso de cultivares de feijão (Phaseolus vulgaris L.),  realizados no Estado de Pernambuco, nos anos agrícolas 2009/2010, 2011/2012, 2013/2014 e 2015/2016 com o objetivo de avaliar a acurácia seletiva e outras 15 estatísticas como medidas do grau de precisão experimental dos ensaios de feijão. Os valores mínimo, máximo, média, desvio padrão e coeficiente de variação foram obtidos para 13 estatísticas de cada ensaio. A estatística acurácia seletiva, AS= (1-1/F)1/2, foi correlacionada com as demais estatísticas. Para cada faixa de precisão (baixa, moderada, alta e muito alta), segundo a estatística AS, foi obtida a frequência simples e relativa de ensaios para as diferentes categorias e no geral. Segundo esta estatística, 56,91% dos ensaios de competição de cultivares de feijão têm precisão alta e muito alta e 24,13% dos ensaios tem precisão baixa. A estatística acurácia seletiva é adequada para avaliar a precisão experimental dos ensaios de competição de genótipos de feijão. Rejeitar ensaios de valor de cultivo e uso apenas por ter coeficiente de variação muito alto é uma atitude não aconselhável.

Biografia do Autor

José Pedro da Silva, Instituto Federal de Alagoas

Doutorando em Proteção de Plantas pela Universidade Federal de Alagoas. Possui Graduação em ENGENHARIA AGRONÔMICA pela Universidade Federal de Alagoas (2009) e MESTRADO em AGRONOMIA (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Alagoas (2012). Especialista Engenharia de Segurança do Trabalho (2013). Doutorando em Proteção de Plantas (2015) Professor do Curso Técnico em Agroecologia do Instituto Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Agroecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Agricultura, Melhoramentos de Plantas, Agroecologia, Agroenergia, Olericultura, Agricultura Familiar, Extensão Rural e Cooperativismo, culturas Regionais, Silvicultura e Sistemas Agroflorestais, Reflorestamento, Plantas Medicinais e Inseticidas, Integração Lavoura Pecuária, Manejo Agroecológica do Solo, Sistema de Produção Agropecuária, Desenvolvimento Rural Sustentável.

Publicado

05/11/2017