RELATO DE EXPERIÊNCIA: PROJETO DE EXTENSÃO COM MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS (MIP) NO MUNÍCIPIO DE VITÓRIA E DE CHÃ GRANDE-PE

Autores

  • Timóteo Angelo Nasciment Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Pernambuco

Resumo

Mesclando técnicas e saberes, o MIP possibilita ao profissional da área uma maior autonomia na hora da tomada de decisão baseado nos níveis de população e dando que o inseto esteja causando em sua produção, apesar de que o MIP trabalha dando maior importância à prevenção, pois esse é o melhor método de controle. Devido à importância ambiental que esse programa representa, foi elaborado no ano de 2015 um projeto acadêmico de extensão que comtemplava a cidade de Chã Grande, que vem se consolidando como o novo cinturão verde de Pernambuco, pois se destaca na produção de hortaliças e carece, logicamente, de uma assistência técnica que aprimorar a qualidade de seus produtos tendo uma alternativa ao uso de agrotóxicos.  A importância desse trabalho foi reconhecida e no ano seguinte a proposta foi implantada a pedidos de agricultores, no município de Vitória de Santo Antão. A experiência foi bastante proveitosa para formação profissional dos envolvidos, e a continuação do projeto em outros lugares é validada, pois apresentou nas experiências passadas resultados incontestáveis.

Biografia do Autor

Timóteo Angelo Nasciment, Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Pernambuco

Graduando em Bacharelado em Agronomia pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), Campus Vitória de Santo Antão. Graduando em Licenciatura Plena em Ciências Agrícolas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Com provável conclusão, em ambos os casos, ao fim do semestre letivo 2017.2. Atualmente realiza monitoria acadêmica na disciplina de Extensão Rural e é colaborador voluntário do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Agroecologia, Campesinato e Sustentabilidade com ênfase em Segurança Alimentar e Nutricional – NEPEACS-SAN e do Programa Internacional Despertando Vocações para as Ciências Agrárias (PDVAGRO). Já Participou como bolsista em projetos de Extensão ligados as seguintes áreas: Entomologia Agrícola, Agroturismo e Reflorestamento, além da monitoria acadêmica voluntária na disciplina de Agroecologia.

Referências

TORRES, J. BRAS. Manejo de Pragas das Plantas Cultivadas - Ênfase Nordeste, Recife. UFRPE. 2006.

Publicado

05/11/2017