Atuação da Economia Solidaria na Geração de Renda: um Estudo de Caso nos Assentamentos de Araguatins - Tocantins

Autores

  • Vanice Conceição Nascimento IFTO-CAMPUS ARAGUATINS
  • Karoline Santana Barros IFTO - Campus Araguatins
  • Érica Ribeiro de Sousa Simonetti IFTO - Campus Araguatins

Resumo

Com o avanço do desemprego e da exclusão social que vem se agravando com o processo de globalização econômica, a economia solidária vem se destacando como alternativa na geração de trabalho e renda, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida de pessoas mais carentes. A pesquisa objetivou avaliar a atuação da economia solidária nos Projetos de Assentamentos (PAs), localizados no município de Araguatins, no Tocantins. A metodologia utilizada neste estudo está baseada em um estudo de caso, com coleta de dados por meio da aplicação de questionários aos assentados, totalizando 20 propriedades. Dentre os resultados obtidos, cabe resaltar que a questão de solidariedade esta presente em todas as propriedades visitadas, ou seja, a economia solidária fez e faz surgir antigos valores que ate então pareciam esquecidos, mas que são indispensáveis na construção de uma nova realidade econômica mais justa e igualitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanice Conceição Nascimento, IFTO-CAMPUS ARAGUATINS

Acadêmica do curso de Agronomia pelo Instituto Federal de Educação, ciência e Tecnologia do Tocantins - Campus Araguatins

Karoline Santana Barros, IFTO - Campus Araguatins

Acadêmica do curso de Agronomia pelo Instituto Federal de Educação, ciência e Tecnologia do Tocantins - Campus Araguatins

Érica Ribeiro de Sousa Simonetti, IFTO - Campus Araguatins

Docente na instituição, Instituto Federal de Educação, ciência e Tecnologia do Tocantins - Campus Araguatins

Referências

SINGER, Paul. Globalização e desemprego: diagnóstico e alternativas. São Paulo: Contexto, 1999. p. 10.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, p. 123, 2007.

PACHECO, M. E. L.Sistemas de Produção: Uma perspectiva de gênero. Coordenação de SOS CORPO Gênero e Cidadania e apoio da entidade alemã GTZ. São Paulo, p. 1-13, 1996.

MOTA, Dalva Maria da. Olhares sobre a família e trabalho no espaço paraense. Mimeo, 2008. p. 25

MOTTA, F. C. P. Burocracia e autogestão: a proposta de Proudhon São Paulo: Brasiliense, 1981. p. 60.

MANDEL, E. Introdução. In: MANDEL, E. Contrôle ouvrier, conseils ouvriers, autogestion. Paris: François Maspero, V.1. 1973.

BUAINAIM, A. M.; ROMEIRO, A;

A agricultura familiar no Brasil: agricultura familiar e sistemas de produção. Projeto: UTF/BRA/051/BRA. Março de 2000. p.62. Disponível em:http://www.incra.gov.br/fao. Acesso em: 06 de abril de 2018.

Downloads

Publicado

2018-10-24

Como Citar

NASCIMENTO, Vanice Conceição; BARROS, Karoline Santana; SIMONETTI, Érica Ribeiro de Sousa. Atuação da Economia Solidaria na Geração de Renda: um Estudo de Caso nos Assentamentos de Araguatins - Tocantins. Revista Craibeiras de Agroecologia, [S. l.], v. 2, n. 1, 2018. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/era/article/view/6205. Acesso em: 27 fev. 2024.