RESENHA: ROY WAGNER E A REINVENÇÃO ANTROPOLÓGICA DA NOÇÃO DE CULTURA

Vagner Gomes Bijagó

Resumo


O presente trabalho apresenta a compreensão de Roy Wagner, sobre a invenção da cultura, problematizando a complexidade da sua noção. Com efeito, o autor chama atenção para aquilo que denominou de “inflação da cultura”. Esta inflação ancora-se na ideia da característica antropológica de estudar o homem no sentido mais lato e ao mesmo tempo tão básico em busca de uma compreensão através da ideia da cultura, da sua singularidade assim como da sua diversidade.

Texto completo:

PDF

Referências


WAGNER, ROY. A INVENÇÃO DA CULTURA. SÃO PAULO: COSAC NAIFY. 2012 (1975).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Humanas Caeté - Núcleo de Pesquisa e Estudos Arqueológicos e Históricos (NUPEAH/UFAL-Campus Sertão).

........................................................................................

Banco de dados, Diretórios & Indexadores

http://diadorim.ibict.br/handle/1/2279

 

https://www.sumarios.org/revista

 

https://latindex.org/latindex/ficha?folio=29352

 

.........................................................................................

 

Universidade Federal de Alagoas - Campus Sertão

AL - 145, nº 3849, Cidade Universitária

Delmiro Gouveia - Alagoas

CEP - 57480-000

E-mail: revista.caete@delmiro.ufal.br