As representações de Antônio Rolim de Moura sobre a paisagem no interior da América Portuguesa no século XVIII

Autores

  • Loiva Canova Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.28998/rchvl1n02.2010.0012

Resumo

Este artigo trata do olhar de Antônio Rolim de Moura acerca da paisagem no interior da colônia portuguesa na América, no tempo do setecentos. São aqui problematizadas as representações construídas quando Antônio Rolim de Moura observou a terra, a fauna, flora e as composições morfológicas da natureza durante o longo percurso que fez do Rio de Janeiro, para empreender uma viagem monçoeira a partir do porto de Araritaguaba, localizado na Capitania de São Paulo, até a Vila Real do Senhor Bom Jesus do Cuiabá, na parte mais central da América do Sul, na Capitania de Mato Grosso. 

Biografia do Autor

Loiva Canova, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

História

Referências

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

BONATO, Tiago. Construindo a paisagem da América Portuguesa: imagens textuais nos relatos de viagem do final do período colonial. Londrina/PR, II Encontro Nacional de Estudos da Imagem, 2009, p. 96-100. Disponível em: <http://www.uel.br/eventos/eneimagem/anais/trabalhos/pdf/Bonato_thiago.pdf>. Acesso em: 30 jan. 2010.

BOURGUET, Marie-Noelle. O explorador. In: VOVELLE, Michel. O homem do Iluminismo. Lisboa, Editorial Presença, 1992.

CANOVA, Loiva. Os doces bárbaros: imagens dos índios Paresi no contexto da conquista portuguesa em Mato Grosso (1719-1757). Cuiabá, 2003. (Dissertação de Mestrado).

CAMELLO, João Antônio Cabral. Notícias práticas das minas do Cuiabá. Cuiabá: EdUFMT/Secretaria de Educação e Cultura, 1975.

CHAUI, Marilena. Janela da alma, espelho do mundo. In: NOVAES, Adauto et al. O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

COSGROVE, Denis. Social formation and symbolic landscape. Wisconsin: University of Wisconsin Press, 1998.

COSTA, Maria de Fátima. História de um país inexistente: o Pantanal entre os séculos XVI e XVIII. São Paulo: Estação Liberdade/Kosmos, 1999.

COSTA, Maria de Fátima. Rolim de Moura e a criação do Pantanal. In: Comemorativa aos 250 anos da Capitania de Mato Grosso. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso. Cuiabá: Edição do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso. Tomo CXLVI, Ano LXX, 1998, p. 35-43.

DEAN, Warren. A ferro e fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

GALETTI, Lylia da Silva Guedes. Nos confins da civilização: sertão, fronteira e identidade nas representações sobre Mato Grosso. São Paulo: USP, 2000.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Monções. São Paulo: Brasiliense, 2000.

IM HOF, Ulrich. A Europa no século das luzes. Lisboa: Editorial Presença, 1995.

MONTEIRO, John Manuel. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

MOURA, Carlos Francisco. Dom Antônio Rolim de Moura, Primeiro Conde de Azambuja: biografia. Cuiabá, UFMT – Imprensa Universitária, 1982. (Coleção Documentos Ibéricos – Série: Capitães-Generais, 1).

ROSA, Carlos Alberto. A Vila Real do Bom Jesus do Cuiabá: vida urbana em Mato Grosso no século XVIII: 1722-1808. São Paulo, 1996. Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo.

SCHAMA, Simon. Paisagem e memória. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SILVA, Paulo Pitaluga e Costa. Dicionário Biográfico Mato-Grossense. Período Colonial, 1524/1822: autoridades, bandeirantes, cientistas, conquistadores, índios, militares, religiosos, sertanistas, viajantes. Cuiabá: Carlini & Carniato, 2005.

SILVA, Valderez Antonio da. Os fantasmas do rio: um estudo sobre a memória das monções no vale do médio Tietê. Campinas: UNICAMP, 2004.

Downloads

Publicado

01/12/2010

Como Citar

Canova, L. (2010). As representações de Antônio Rolim de Moura sobre a paisagem no interior da América Portuguesa no século XVIII. Revista Crítica Histórica, 1(2). https://doi.org/10.28998/rchvl1n02.2010.0012

Edição

Seção

Fluxo Contínuo