SUPORTE TERAPÊUTICO A PARTIR DA ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS PARA PACIENTES RENAIS CRÔNICOS.

Autores

Palavras-chave:

Contação de História, Pacientes Renais, Biblioterapia.

Resumo

O diagnóstico de uma doença crônica é um fato que leva o paciente a se confrontar com diversas e intensas emoções. Caracteriza-se como um estado patológico permanente que resulta em alterações psicológicas irreversíveis e necessitam de um longo processo de reabilitação, controle, cuidados e observação. O Projeto Anjos do HUPAA visa levar para pacientes de hemodiálise ações efetivas de biblioterapia, com o intuito de minimizar o sofrimento vivenciado pelos usuários. O presente Relato de Experiência se constitui como um estudo descritivo de cunho qualitativo, que visa apresentar uma reflexão acerca da Arte de Contar História na contribuição no bem-estar emocional de portadores de doença crônica renal do setor da nefrologia, a partir de ações executadas no projeto de extensão Anjos HUPAA. Os resultados obtidos com as ações mostram que há uma atenuação do sofrimento causado pelo tratamento de hemodiálise, pois colabora para o bem-estar dos pacientes e abre as portas para o imaginário e ressignificação através da ludicidade, uma vez que as histórias contribuem para que o paciente tire o foco da doença, minimizando o seu sofrimento e realizando o acolhimento. Concluímos que as ações proporcionam distração, conforto, acolhimento, ressignificações e satisfação.

Biografia do Autor

Ana Cláudia Pereira da Silva, Centro Universitário Cesmac

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário Cesmac. Foi bolsista de iniciação científica pela mesma instituição de ensino e extensionista voluntária no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes  (Hupaa) pela Universidade Federal de Alagoas. Foi também extensionista voluntária do projeto Edcação e busca ativa em casos de Hanseníase e Tuberulose na cidade de Maceió, Alagoas, pela Universidade Federal de Alagoas. É psicóloga Clínica com ênfase em desenvolvimento humano e personalidade. Formada em Psicologia Hospitalar.

Fabiana Santos Lima, Centro Universitário Cesmac.

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário Cesmac. Foi participante de iniciação científica pela mesma instituição de ensino e extensionista voluntária no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (Hupaa), pela Universidade Federal de Alagoas. É psicóloga Clínica com ênfase em perinatalidade e parentalidade.

Referências

BELANCIERI, M. F. et al. Pedagogia hospitalar: intervenções na unidade pediátrica a partir da contação de histórias. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 39, n. 1, p. 53-64, jan./jun. 2018. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/33005/23807. Acesso em: 22 ago. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde: Secretaria-Executiva. Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS: política nacional de humanização: documento base para gestores e trabalhadores do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/humanizaSus_doc_base.pdf. Acesso em: 10 jul. 2019.

CALHEIROS, M. I. F. et al. Anjos do Hupaa: a atuação biblioterapêutica de contadores de histórias no setor pediátrico de hospital de ensino e assistência. Gep News, Maceió, v. 1, n. 3, p. 28-31. 2017. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/3499/2542. Acesso em: 10 jul. 2019.

COSTA, F. G.; COUTINHO, M. P. L. Hemodiálise e depressão: representação social dos pacientes. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 19, n. 4 p. 657-667, out./dez. 2014. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=287135323009. Acesso em: 10 jul. 2019.

CAMPOS-BRUSTELO, T. N.; BRAVO, F. F.; SANTOS, M. A. Contando e encantando histórias de vida em um centro de atenção psicossocial. SMAD: Revista Eletrônica em Saúde Mental Álcool e Drogas, Ribeirão Preto, v. 6, n. 1, p. 1-11, 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/smad/v6n1/07.pdf. Acesso em: 22 ago. 2019.

GIORDANO, A. A arte de contar histórias e o conto de tradição oral em práticas educativas. Construção Psicopedagógica, São Paulo, v. 21, n. 22, p. 26-45. 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542013000100004. Acesso em: 10 jul. 2019.

LEMOS, A. C.; SILVA, N. C. A função terapêutica da arte de contar histórias. Intersemiose, Recife: UFPE, ANO I vol. 01, n. 01, jan/jul 2012. Disponível em: http://www.neliufpe.com.br/wp-content/uploads/2012/06/01.pdf. Acesso em: 22 ago. 2019.

MOREIRA, M. A. D. M. et al. Políticas públicas de humanização: revisão integrativa da literatura. Rev. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 10, p. 3231-3242, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141381232015001003231&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 26 jul. 2019.

OLIVEIRA, A. P. B., et al. Qualidade de vida em pacientes em hemodiálise e relação com mortalidade, hospitalizações e má adesão ao tratamento. Brazilian Journal of Nephrology, São Paulo, v. 38, n. 4, p. 411-420, Oct./Dec. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010128002016000400411&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 08 jul. 2019.

PAULA, T. B., et al. Potencialidade do Lúdico como Promoção de Bem-Estar Psicológico de Pacientes em Hemodiálise. Psicologia: ciência e profissão, Brasília, v. 37, n. 1, p. 146-158, jan./Mar. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932017000100146. Acesso em: 10 jul. 2019.

PERES, S. G.; NAVES, R. M.; BORGES, F. T. Recursos simbólicos e imaginação no contexto da contação de histórias. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 22, n. 1, p. 151-161, jan./abr. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pee/v22n1/2175-3539-pee-22-01-151.pdf. Acesso em: 10 jul. 2019.

ROCHA, V. G.; KOHLSDORF, M. Qualidade de vida e enfrentamento em pacientes submetidos à hemodiálise. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 18, n. 2, p. 131-138, maio./ago. 2014. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/28894/26537. Acesso em: 08 jul. 2019.

ROCHA, V. M. Aprender pela arte a arte de narrar: educação estética e artística na formação de contadores de histórias. Tese de Doutorado (Doutorado em artes visuais) – Escola de Artes e Comunicações, Universidade de São Paulo. São Paulo, 343 p., 2010. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-04112010-150404/pt-br.php. Acesso em: 08 jul. 2019.

RUDNICKI, T. Doença renal crônica: vivência do paciente em tratamento de hemodiálise. Contextos Clínicos, São Leopoldo, v.7, n.1, p.105116, jun. 2014. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cclin/v7n1/v7n1a11.pdf. Acesso em: 10 jul. 2019.

Downloads

Publicado

23/12/2021

Edição

Seção

RELATOS DE EXPERIÊNCIAS