Um legado de ação antirracista: Abdias Nascimento e o Teatro Experimental do Negro

Autores

  • Wilson Rogério Penteado Jr Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Tailane Santana Nunes Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento da universidade Federal do Recôncavo da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.28998/lte.2020.n.2.10652

Palavras-chave:

Abdias Nascimento, Teatro Experimental do Negro, Luta antirracista,

Resumo

Concebido e produzido por Abdias Nascimento em conjunto com diversos intelectuais negros, o Teatro Experimental do Negro – TEN – surgiu na década de 1940 com a missão de refletir, através do teatro, a realidade do negro brasileiro, as suas identidades e anseios, bem como desmitificar a idealização da nação brasileira enquanto paraíso racialmente democrático. Liderando a organização política em um tempo marcado por censuras e autoritarismo, Abdias Nascimento dedicou-se, junto ao TEN, às discussões sobre as relações raciais brasileiras por meio do teatro negro. Neste artigo buscamos evidenciar, através da trajetória social de Abdias Nascimento, os processos de construção e idealização do Teatro Experimental do Negro, assim como as contribuições desta organização para a transformação da realidade social dos negros brasileiros.

Abstract

Conceived and produced by Abdias and other black intellectuals, or Teatro Experimental do Negro - RTE emerged in the 1940s with a mission to reflect, through theater, a reality of the Brazilian black, their identities and desires, as well as demystifying the idealization of the nation as a racially democratic paradise. Leading a political organization in a time marked by censorship and authoritarianism, Abdias Nascimento dedicated himself to the RTE side to discussions about Brazilian race relations through the black theater. In this article, we seek to show, through Abdias Nascimento's social trajectory, the processes of construction and idealization of Teatro Experimental do Negro, as well as the contributions of this organization to the transformation of the social reality of black Brazilians.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Rogério Penteado Jr, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Graduado em Ciências Sociais nas modalidades Licenciatura Plena em Ciências Sociais e Bacharelado, com ênfase em Antropologia Social, pela UNICAMP (2001). Mestre em Antropologia Social (2004), e Doutor em Antropologia Social (2010) pela mesma instituição, UNICAMP. Ganhador do Prêmio Silvio Romero (2006), em sua 47a. edição, ao obter, com sua dissertação de mestrado, a 1a. colocação no Concurso Nacional de Pesquisas sobre Cultura Popular, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional / IPHAN e Ministério da Cultura / MinC. Autor do livro "Jongueiros do Tamandaré: devoção, memória e identidade social no ritual do jongo", publicado pela Editora Annablume com apoio FAPESP, (2010). Colaborou com o dossiê Afro-patrimoines: Culture afro-brésilienne et dynamiques patrimoniales, da coleção Les Carnets du Lahic - LEHESS - Ministère de La Culture - France (2015). Organizador de coletâneas, dentre as quais: "Pelas Lentes do Recôncavo: escritos de teoria social, artes e humanidades", publicado pela EDUFRB (2016). Tem experiência na realização de consultorias e laudos periciais antropológicos. É Professor Associado, Nível 2, de Antropologia, na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB, atuando como pesquisador no grupo "Corpo, Socialização e Expressões Culturais"- ECCOS (na linha "Cultura Popular, Festejos e Rituais") e no grupo "Recôncavo Arqueológico" (na linha Memória, Patrimônio e Identidade). Leciona no Centro de Artes, Humanidades e Letras, sediado na cidade histórica de Cachoeira-BA, onde atua em diversos cursos de graduação, bem como no Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais-PPGCS-UFRB e no Programa de Arqueologia e Patrimônio Cultural - PPGap-UFRB. Neste Centro, foi membro efetivo do colegiado do Curso de Bacharelado em Ciências Sociais no período de 2009 a 2014 e do colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais entre março de 2016 e março de 2017, tendo sido um dos idealizadores e colaboradores para implantação deste Curso. Neste mesmo Centro, chefiou o Núcleo de Gestão de Atividades de Pesquisa no biênio 2010 - 2011, foi vice-diretor e assessor de Direção entre jan. de 2012 e ago. 2015 e exerceu o cargo de diretor interino entre set. de 2015 e fev. de 2016. Foi membro do colegiado do Curso de Mestrado no PPGCS-UFRB entre mar. de 2017 e fev. de 2019. Atualmente, é membro do colegiado do Curso de Mestrado no PPGap-UFRB, vice-coordenador do curso de Licenciatura em Ciências Sociais-UFRB, membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Bacharelado em Ciências Sociais-UFRB e editor do periódico científico Novos Olhares Sociais do PPGCS-UFRB

Tailane Santana Nunes, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento da universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Mestranda do Programa de pós graduação em Ciências Sociais- Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento/ PPGCS-UFRB. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia e Pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB-UFRB). Tem experiência em pesquisas nas áreas de Ciências sociais, Relações Etnico-raciais, Pensamento social e Movimento Negro Brasileiro. Pesquisando atualmente a trajetória parlamentar de Abdias Nascimento e o processo de redemocratização politica no Brasil.

Referências

ALMADA, S. S. Abdias Nascimento. São Paulo: Ed. Selo Negro, 2009. (Col. Retratos de um Brasil Negro)

ANDREWS, G. R. Mobilização política negra no Brasil, 1975-1990. Revista História: Questões & Debates, Paraná, v. 63, n.2, p. 13-39, jul./dez. 2015.

CAVALCANTI, P. C. U; RAMOS, J. (Org.) Memórias do exílio: Brasil 1964-1990. São Paulo: Livramento, 1976.

CARVALHO, J. J. Inclusão Étnica e Racial no Brasil. São Paulo: Attar Editorial, 2005.

FERNANDES, F. A integração do negro na sociedade de classes (no limiar de uma nova era). São Paulo: Dominus, v. 2, 1965.

GARCIA, S. G. Destino Ímpar: Sobre a Formação de Florestan Fernandes. São Paulo: Ed. 34, 2002.

GUIMARÃES, A. S. Racismo e anti-racismo no Brasil. São Paulo: Editora 34, 1999.

GUIMARÃES, A. A questão racial na política brasileira (os últimos quinze anos). Revista Tempo Social, São Paulo, vol.13, n. 2, p. 121-142, Nov. 2001.

MACEDO, M. J. Abdias do Nascimento: A trajetória de um negro revoltado (1914- 1968). 2005. 285 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – Universidade de São Paulo, São Paulo.

MENDES, M. G. O negro e o teatro brasileiro (entre 1889 e 1982). São Paulo: Huitec; Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Arte e Cultura; Brasília: Fundação Cultural Palmares, 1993.

NASCIMENTO, A. O Brasil na mira do Pan-africanismo. Salvador: EDUFBA, 2002.

NASCIMENTO, A. (Org). Teatro experimental do negro: Testemunhos. Rio de Janeiro: Edições GDR, 1966.

NASCIMENTO, A. O Quilombismo: Documentos de uma militância pan-africanista. Petrópolis: Vozes, 1980.

NASCIMENTO, A. Teatro Experimental do Negro: trajetória e reflexões. Estudos Avançados, São Paulo, v. 18, n. 50, p. 209-224, 2004.

NASCIMENTO, A. O Negro Revoltado. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

NASCIMENTO, E. L. Pan-africanismo na América do Sul: Emergência de uma rebelião negra. Petrópolis: Vozes; IPEAFRO, 1981.

NASCIMENTO, E. O sortilégio da cor: Identidade, raça e gênero no Brasil. São Paulo: Selo negro, 2004.

ROSA, D. R. A. Teatro Experimental do Negro: estratégia e ação. 2007. 180 f. Dissertação (Mestrado em sociologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Estadual de Campinas, São Paulo.

SANTOS, S. A. A formação do mercado de trabalho livre em São Paulo: tensões raciais e marginalização social. 1997. 144 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Instituto de Ciências Humanas - Departamento de Sociologia. Universidade de Brasília, Brasília.

SEMOG, É.; NASCIMENTO, A. Abdias Nascimento: o griot e as muralhas. Rio de Janeiro: Pallas. 2006.

Downloads

Publicado

2020-12-29

Como Citar

PENTEADO JR, Wilson Rogério; NUNES, Tailane Santana. Um legado de ação antirracista: Abdias Nascimento e o Teatro Experimental do Negro. Latitude, Maceió-AL, Brasil, v. 14, n. 2, p. 161–177, 2020. DOI: 10.28998/lte.2020.n.2.10652. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/10652. Acesso em: 20 maio. 2024.