PONTO DE PARTIDA, de Gianfrancesco Guarnieri: Dôdo e o Arquétipo do Louco no Tarô

Autores

  • Aline Medeiros de Almeida Ufal

Resumo

Desde os textos Homéricos os gregos investigam os aspectos da loucura. A loucura sempre foi objeto de estudo para muitas áreas. Uma jornada que passa pelos textos trágicos, pela filosofia e medicina. À luz das teorias de Carl G. Jung e Sallie Nichols, analisamos a personagem Dôdo, considerada “louca”, na peça Ponto de Partida (1976) escrita por Gianfrancesco Guarnieri, direção de Fernando Peixoto. Tentaremos compreender a relação da personagem com os aspectos trazidos por essa figura intrigante e fascinante, o Arcano do Louco, que perambula livremente entre nosso consciente e inconsciente.

Biografia do Autor

Aline Medeiros de Almeida, Ufal

Graduanda em Teatro – Licenciatura pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL.

Downloads

Publicado

16/12/2020

Como Citar

de Almeida, A. M. (2020). PONTO DE PARTIDA, de Gianfrancesco Guarnieri: Dôdo e o Arquétipo do Louco no Tarô. CADERNOS CÊNICOS, 2(3), 16. Recuperado de https://seer.ufal.br/index.php/CadCenicos/article/view/11575

Edição

Seção

Artigos