O turismo cultural, territoriedade e cultura local da comunidade pesqueira artesanal de Arraial do Cabo

Manuela Chagas Manhães, Júlio Ramos Esteves

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir sobre importância dos elementos estruturantes significativos presentes no modo de vida da comunidade pesqueira artesanal de Arraial do Cabo, Região dos Lagos, para que pensemos na autoidentificação, territoriedade e turismo cultural. Nesse sentido há a relação desse acervo com a constituição da memória social e coletiva, territoriedade, particularidades, além da identidade cultural. Assim sendo, a comunidade de pesca artesanal cabista é uma das comunidades tradicionais que resiste ao tempo, por ter a manutenção da memória social e coletiva com suas devidas ressignificações, sobrevivendo às adversidades e desafios impostos pela atualidade. Entre os meios para que isso aconteça é perceptível que o turismo cultural seria uma alternativa, promovendo uma redefinição da cultural local, com a redescoberta das tradições, dos saberes, sabores desta comunidade, fomentando, então, a sua reorganização e, consequentemente, a possibilidade do fortalecimento do sentimento de pertencimento e do reconhecimento social.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).