Patrimônio socioambiental e narrativas da resistência quilombola

David William Aparecido Ribeiro

Resumo


Passando pelo debate a respeito das políticas patrimoniais brasileiras, especialmente aquelas voltadas para o patrimônio imaterial, este artigo tem como objetivo analisar as motivações de duas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, no sul paulista, na busca pelo reconhecimento de seus referenciais culturais. Do mesmo modo, pretende-se analisar a forma como estas mediam o patrimônio cultural e o natural e elaboram as suas próprias narrativas históricas. Além de revelarem uma concepção integral de patrimônio, na qual natureza e cultura são interdependentes entre si, estas comunidades também demonstram em que medida a atividade turística desempenha a função de comunicar a história da resistência quilombola e de atrair aliados em defesa de seus direitos territoriais.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).