A retórica do Ecoturismo em municípios da Chapada Diamantina: Um olhar sobre Iraquara e Lençóis

Autores

  • Paulo Roberto Baqueiro Brandão Universidade Federal do Oeste da Bahia

Palavras-chave:

Ecoturismo, Retórica, Desenvolvimento, Chapada Diamantina (Bahia, Brasil).

Resumo

Nas últimas décadas, o turismo se converteu em um dos mais importantes vetores de incremento econômico para alguns dos municípios que compõem a Chapada Diamantina, na Bahia. Graças à convergência de fatores físicoambientais e históricos que resultam em paisagens de rara beleza cênica, mas também à criação de uma retórica que denota uma pretensa harmonia entre meio ambiente, cultura e turismo, essa região é uma das mais visitadas do país por praticantes de ecoturismo. No entanto, é preciso considerar até que ponto as práticas turísticas observadas podem ostentar o prefixo “eco”, levando-se em conta alguns aspectos que destoam, ao menos em teoria, dos princípios ecoturísticos. Neste sentido, o que se pretende por meio deste ensaio é compreender, ainda que parcialmente, quão fidedigna é a construção de um discurso ecoturístico frente às práticas de turismo realizadas na Chapada Diamantina.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Baqueiro Brandão, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Professor do Curso de Geografia e Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal do Oeste da Bahia. Doutor em Geografia pela UFPE, Mestre e licenciado em Geografia pela UFBA.

Downloads

Publicado

16/12/2019

Edição

Seção

Ensaios