Arquivos como lugares de memória por meio da difusão arquivística

Autores

  • Bruna Carballo Dominguez de Almeida Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Valdir José Morigi Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Marcia H. T. de Figueredo Lima Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Thiago Henrique Bragato Barros Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2023v10e

Palavras-chave:

arquivos, lugares de memória, difusão arquivística

Resumo

Este artigo visa fazer uma reflexão sobre como a difusão arquivística pode auxiliar na efetivação dos arquivos enquanto lugares de memória. Problematiza esta visão, uma vez que ressalta a importância dos arquivos como espaços para disseminação de informações e memória. Da mesma forma, contribui para as pesquisas em torno da difusão arquivística, propondo uma análise sobre a importância desta função no processo de efetivação dos arquivos como espaços com duplo papel de lugar de informação e de memória coletiva e individual. A metodologia utilizada é qualitativa com uma pesquisa bibliográfica que utilizou como fontes de informação livros e artigos sobre o tema. Observou-se que os lugares de memória não são impostos, são construídos a partir de uma identificação das pessoas com o lugar, já que a afirmação de uma identidade e o sentimento de identificação e pertencimento com um lugar são basilares para a efetivação de um lugar como de memória. Entende-se que a aura simbólica necessária para efetivação dos arquivos como lugares de memória, perpassa o tratamento adequado do acervo custodiado nas instituições. Quanto às conclusões, percebe-se nos arquivos todas as ferramentas para que estes sejam eleitos como lugares de memória. No entanto, compreende-se que a difusão é condição de possibilidade necessária e fundamental no processo de efetivação dos arquivos como lugares de memória.

Biografia do Autor

Bruna Carballo Dominguez de Almeida, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (em andamento). Especialista em Gestão em Arquivos pela Universidade Federal de Santa Maria (2017). Possui graduação em Arquivologia pela Universidade Federal do Rio Grande (2014). Atualmente é Técnica Administrativa em Educação (TAE) na Universidade Federal do Rio Grande e membro da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos da FURG. Pesquisadora nos Grupos de Pesquisa: Organização e Representação do conhecimento abordagens linguísticas em arquivos e bibliotecas - ORCALAB e Arquivologia e Memória: documentos e identidade. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Arquivologia.

Valdir José Morigi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor titular do Departamento de Ciência da Informação/FABICO da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), atuando nos cursos de graduação de Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia, além de ser professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCIN). Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS (1984), graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (1998), mestrado em Sociologia Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo - USP (2001). Pós-doutorado em Memória Social pela UNIRIO (2017). Tem experiência na área de Sociologia e Ciência da Informação, com ênfase em Processos de Disseminação da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: cidadania, consumo, cultura popular, memória social, festas populares, conhecimento e sociedade, imaginário, mídia e representações sociais, cultura, patrimônio cultural, sustentabilidade e meio ambiente. Foi coordenador do Grupo de Trabalho "Informação, Educação e Trabalho" (GT-6), da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB), gestão 2019-2021.

Marcia H. T. de Figueredo Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professora adjunta e pesquisadora do Departamento de Ciências da Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2016-2021encerrado), curso de Biblioteconomia e do Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da UFRGS (2018-). Professora associada e pesquisadora aposentada (Universidade Federal Fluminense - 1994-2016), atuou na docência dos cursos de Arquivologia, Biblioteconomia (1994-2016) e Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - PPGCI/UFF (2009-2016). É bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982), especialista em Informação Ambiental pela Universidade Federal de Viçosa (1984), mestre (1994) e doutora (2004) em Ciência da Informação pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro em convênio com o IBICT. Tem experiência no ensino e pesquisa e extensão na área de Ciência da Informação, produzindo reflexões sobre: direito à informação, acesso e acessibilidade, censura, memória, avaliação quantitativa da produção científica e usuários de bibliotecas universitárias. Coordenou o grupo de pesquisa "Do Direito à Informação à Informação sobre os direitos" e participa dos grupos Representações, Memória Social e Cidadania e Epistemologia e Filosofia da Informação, ambos da UFRGS. Realizou estágio pós-doutoral no Centro Brasileiro de Pesquisas da Democracia da PUC/RS em 2013 com pesquisa financiada pelo CNPq premiada pelo GT1 do ENANCIB (Florianópolis, SC, 2013)acerca das consequências da LAI sobre a produção brasileira sobre direito à informação no domínio do Direito ORCID.0000-0002-2392-1107

Thiago Henrique Bragato Barros, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor Adjunto no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) , professor permanente nos Programas de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFRGS e UFPA. Pós Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade de Brasilia (2018-2019). Pesquisador em grupos de pesquisa da UNB , UFPA, UFSCAR e UFRGS. Presidente eleito da International Society for Knowledge Organization (2020-2024). Deputy Editor da revista Knowledge Organization. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - PPGCIN UFRGS(2020-2022). Membro da Comissão Editorial da Emquestão. Tem experiência na área de Arquivologia e Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: Abordagens linguísticas em Ciência da informação e Representação e Organização do Conhecimento.

Downloads

Publicado

05/08/2023

Como Citar

Almeida, B. C. D. de, Morigi, V. J., Lima, M. H. T. de F. ., & Barros, T. H. B. . (2023). Arquivos como lugares de memória por meio da difusão arquivística. Ciência Da Informação Em Revista, 10(1/3), 1–16. https://doi.org/10.28998/cirev.2023v10e

Edição

Seção

Artigos | Articles