A Estrada de Ferro Belém-Bragança (EFB): memórias e usos para além da integração

Luis Augusto Barbosa Quaresma, Maíra Oliveira Maia

Resumo


O trem se constitui um dos ícones da modernização, conexão das cidades, e elemento consolidador da atividade turística. O presente trabalho objetiva compreender o processo de expansão da Estrada de Ferro Belém-Bragança (EFB) e seus ramais, a partir de sua construção no final do século XIX e espraiamento pela cidade de Belém, capital do Pará, e interiores. Tornou-se não só um símbolo da integração na região, como está inserido na memória coletiva local, principalmente após sua extinção em 1964. Percebe-se a dinâmica das políticas públicas que envolveram a estrada de ferro ao longo do tempo, e a retomada deste símbolo a partir das políticas públicas de turismo que retomam o uso dos 220 quilômetros da rota da EFB para a utilização turística a partir de 2014. Para a elaboração do trabalho utilizou-se as fontes ditas oficiais, como os relatórios e falas produzidos pelos gestores da época como outros documentos adjacentes que mostram o desenrolar oficial da história da ferrovia, bem como utilizou-se de pesquisa bibliográfica e pesquisa iconográfica. Percebeu-se que ao longo do tempo se consolidou como parte da memória da região e se reescreve como uma alternativa turística da qual fazem parte personagens, paisagens, monumentos e outros, fundamentais para estruturação de uma memória coletiva que se mantém até hoje. A Belém - Bragança não foi apenas um elemento de integração regional, mas também, uma estratégia de governo geradora de lucros ao Tesouro Estadual, e hoje o turismo se volta a este objetivo, buscando a partir dela ampliar as alternativas econômicas e de desenvolvimento para os povoados/cidades que se constituíram ao longo da estrada e sua população.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).