Memória, identidade e gastronomia: turismo como alternativa de desenvolvimento local para “populações tradicionais” em unidades de conservação

Helena Catão Henriques Ferreira, Maria Amália Silva Alves de Oliveira

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar e analisar o uso de sistemas culinários na atividade turística com vistas à manutenção de uma memória e do fortalecimento de identidades culturais de “populações tradicionais”. Valendo-se de quatro situações específicas e que guardam entre si a particularidade de se desenvolverem em contexto de áreas protegidas,  o trabalho pretende ainda demonstrar a importância da alimentação e do turismo nos processos de patrimonialização cultural investidos por esses grupos sociais na luta pelo território. O texto resulta de extensa pesquisa bibliográfica, assim como de pesquisas de abordagem etnográfica sobre turismo, unidades de conservação e populações locais desenvolvidas ao longo de cerca de dez anos de trabalhos de campo em unidades de conservação do estado do Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).