As Solas do Sol: Uma obra poética diante de um ponto de vista antagônico

Autores

  • Tatiane Moura da Silva UNEAL

Palavras-chave:

literatura, Fabrício Carpinejar

Resumo

Em 1998, Fabrício Carpinejar lançou-se no cenário poético brasileiro com a obra As Solas do Sol, que nos projeta, em seu título, um antagonismo, pois relaciona algo inferior, que está no chão, ou seja, a sola, com algo eminente, o sol. Essa conjunção excêntrica prepara o leitor para um universo poético, metafórico e sem fronteiras no qual está prestes a conhecer.

Referências

CARPINEJAR. Fabrício. As Solas do Sol. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

TORNQUIST, S. R.. A obra poética de Carpinejar: Relações com regimes, dominantes e modalidades do imaginário. Santa Cruz do Sul, 2009. Disponível em: https://repositorio.unisc.br/jspui/bitstream/11624/312/1/SandraRegina.pdf. Acesso em: 20. jun. 2021.

Downloads

Publicado

16/08/2021

Como Citar

Silva, T. M. da. (2021). As Solas do Sol: Uma obra poética diante de um ponto de vista antagônico. CADERNOS CÊNICOS, 3(4), 1–3. Recuperado de https://seer.ufal.br/index.php/CadCenicos/article/view/12813

Edição

Seção

Artigos