Práticas informacionais do Centro Colaborador de Apoio ao Monitoramento e à Gestão de Programas Educacionais do Nordeste

investigando as percepções dos participantes no contexto da pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2024v11e14455

Palavras-chave:

práticas informacionais, gestão democrática, Programa Dinheiro Direto na Escola, Covid-19

Resumo

A presente pesquisa visou investigar a apropriação das informações pelos participantes do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) no contexto da pandemia da Covid-19 a partir das práticas informacionais utilizadas pelo Centro Colaborador de Apoio ao Monitoramento e à Gestão de Programas Educacionais do Nordeste (CECAMPE Nordeste). O objeto de estudo desse trabalho enfoca a prática informacional relacionada a um fenômeno político pedagógico. Para isso, foram analisados dados estruturados, disponibilizados pelo CECAMPE Nordeste, a respeito dos perfis dos participantes e da estratificação de dúvidas referentes aos Webinários de formação de gestores de escolas públicas da região Nordeste. A metodologia da pesquisa é de natureza exploratória e descritiva, com pesquisa documental, e a abordagem do problema, quali-quantitativa. A investigação da pesquisa deu-se por meio de gráficos e tabelas. Como resultado, a pesquisa mostrou o desenvolvimento das práticas informacionais em relação à apropriação das informações pelos participantes do PDDE. As conclusões apontam que os participantes, embora se apropriem das informações fornecidas pelo CECAMPE Nordeste, permanecem com dúvidas específicas, e, devido ao contexto da situação de calamidade provocada pela pandemia da Covid-19, percebeu-se uma grande busca por informações referentes ao PDDE Emergencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelly de Lima Costa, Universidade Federal da Paraíba

Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba. Graduada em Arquivologia pela Universidade Estadual da Paraíba. Graduada em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Contábeis Luiz Mendes. Analista Legislativa na especialidade de Arquivologia da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia.

Guilherme Ataíde Dias, Universidade Federal da Paraíba

Bolsista de Produtividade em Pesquisa 1D. Doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Mestre em Organization & Management pela Central Connecticut State University. Graduado em Ciência da Computação pela Universidade Federal da Paraíba. Graduado em Direito pelo Centro Universitário de João Pessoa. Professor Titular do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba.

Referências

ARAÚJO, C. A. Á. Os estudos em Práticas Informacionais no âmbito da Ciência da Informa-ção. In: ALVES, E. C. et al. (orgs.). Práticas informacionais: reflexões teóricas e experiências de pesquisa. João Pessoa: Editora UFPB, 2020. p. 21-73.

BERTI, I. C. L. W.; ARAÚJO, C. A. Á. Estudos de usuários e práticas informacionais: do que estamos falando? Informação & Informação, Londrina, v. 22, n. 2, p. 389-401, 2017. DOI: 10.5433/1981-8920.2017v22n2p389. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/31462. Acesso em: 03 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. FNDE firma parcerias com universidades e institui Cen-tros Colaboradores de Apoio ao Monitoramento e à Gestão de Programas Educacionais. Brasília, 24 nov. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/mec/pt-br/assuntos/noticias_1/fnde-firma-parcerias-com-universidades-e-institui-centros-colaboradores-de-apoio-ao-monitoramento-e-a-gestao-de-programas-educacionais. Acesso em: 13 set. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolu-ção nº 15, de 16 de setembro de 2021. Dispõe sobre as orientações para o apoio técnico e

financeiro, fiscalização e monitoramento na execução do Programa Dinheiro Direto na Esco-la – PDDE, em cumprimento ao disposto na Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Brasília: FNDE, 2021a. Disponível em: https://www.gov.br/fnde/pt-br/acesso-a-informacao/legislacao/resolucoes/2021/resolucao-no-15-de-16-de-setembro-de-2021. Aces-so em: 22 set. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. COVID-19 no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2021b. Dis-ponível em: https://infoms.saude.gov.br/extensions/covid-19_html/covid-19_html.html. Acesso em: 22 nov. 2021.

BRASIL. Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 3 nov. 2021.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 9.394, 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Di-retrizes e bases da Educação Nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 11 jan. 2022.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 10.172, 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Na-cional de Educação – PNE e dá outras providências. Brasília, 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm. Acesso em: 11 jan. 2022.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 13.005, 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Naci-onal de Educação – PNE e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 10 jan. 2022.

FERREIRA, S.M.S. P. Novos paradigmas e novos usuários de informação. Ciência da informa-ção, Brasília, v. 25, n. 2, maio/ago. 1995. Disponível em: https://revista.ibict.br/ciinf/article/view/660/664. Acesso em: 11 jan. 2022.

GIL, C. A. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GONZÁLEZ-TERUEL, A. Los estudios de necessidades y usos de la información: fundamen-tos y perspectivas actuales. Gijón: Trea, 2005.

MCKENZIE, P. J. A model of information practices in accounts of everyday-life information seeking. Journal of Documentation, Bingley, v. 59, n. 1, p. 19-40, 2003. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/00220410310457993/full/html. Acesso em: 3 nov. 2022.

SAVOLAINEN, R. Everyday information practices: a social phenomenological perspective. Lanham: Scarecrow Press, 2008.

SOUSA, L. F.; CAVALCANTE, L. E. Práticas informacionais de profissionais da saúde durante a pandemia: estudo sobre a resiliência informacional em tempos de crise. In: ALVES, E. C. et al. (orgs.). Práticas informacionais: reflexões teóricas e experiências de pesquisa. João Pes-soa, Editora UFPB, 2020, p. 214-254.

TALJA, S. Constituting “information” and “user” as research objects: a theory of knowledge formations as an alternative to the information man. In: VAKKARI, P.; SAVOLAINEN, R.; DERVIN, B. (ed.). Information seeking in context. Londres: Taylor Graham, 1996. p. 67-80.

TALJA, S.; NYCE, J. M. The problem with problematic situations: differences between practic-es, tasks and situations as units of analysis. Library & Information Science Research, Ames-terdã, v. 37, n. 1, p. 61-67, 2015. Disponível em: https://acesse.dev/dRoGJ. Acesso em: 22 jan. 2023.

Downloads

Publicado

2024-01-31

Como Citar

Costa, K. de L., & Ataíde Dias, G. (2024). Práticas informacionais do Centro Colaborador de Apoio ao Monitoramento e à Gestão de Programas Educacionais do Nordeste: investigando as percepções dos participantes no contexto da pandemia da Covid-19. Ciência Da Informação Em Revista, 11, e14455 . https://doi.org/10.28998/cirev.2024v11e14455

Edição

Seção

Artigos | Articles

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.