Para Além do Mito da Democracia Racial: A Questão Educacional no Pensamento de Gilberto Freyre

Autores

  • Amurabi Oliveira Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.28998/lte.2016.n.1.2050

Palavras-chave:

Gilberto Freyre, Pensamento Social Brasileiro, Raça e Educação, Antropologia da Educação, Antropologia Brasileira.

Resumo

 Apesar da constante revisão que o legado de Gilberto Freyre (1900-1987) tem recebido nos últimos anos, há um aspecto em sua obra ainda pouco explorado: a questão educacional. O que pode ser compreendido a partir de dois aspectos: a atuação de Freyre no campo educacional, e a presença da questão educacional ao longo de sua vasta obra, ainda que de forma dissolvida. Neste artigo proponho-me a analisar a questão educacional no pensamento de Freyre a partir de dois aspectos: o primeiro remete a como que a questão educacional se apresenta em seu trabalho, o que incluirá também uma breve contextualização sobre sua atuação nesse campo; o segundo seria uma reflexão sobre como a relação entre raça e educação aparece em sua obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amurabi Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), atuando em seu Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política. Pesquisador do CNPq.

Referências

BASTOS, Elide Rugai. As Criaturas de Prometeu: Gilberto Freyre e a formação da sociedade brasileira. São Paulo: Global, 2006.

BOMENY, Helena. Os Intelectuais da Educação. Rio de Janeiro: Zahar Ed, 2003.

BRASIL. Lei nº 10.639 de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. . Diário Oficial da União, Brasília, 10 de janeiro 2003.

BURKE, Peter. Gilberto Freyre e a nova história. Tempo soc., v. 9, n. 2, p.1-12, 1997.

CARDOSO, Fernando Henrique. Pensadores que Inventaram o Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

FREYRE, Gilberto. Casa Grande & Senzala: formação da família brasileira sob o regime da economina patriarcal. São Paulo: Global, 2005.

______. Como e porque sou e não sou sociólogo. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1968.

______. Interpretação do Brasil: aspectos da formação social brasileira como processo de amalgamento de raças e culturas. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

______. Novo Mundo nos Trópicos. São Paulo: Global, 2011.

______. O Anarquista de Apipucos. [15 de março, 1980]. Recife: Parceiros do Tempo. Entrevista concedida a Lêda Rivas. Disponível em <http://bvgf.fgf.org.br/portugues/vida/entrevistas/anarquista.html> último acesso em 16 de jun. de 2015.

______. O Estudo das Ciências Sociais nas Universidades Americanas. Recife: Edições Momento, 1934.

______. Ordem & Progresso: processo de desintegração das sociedades patriarcal e semipatriarcal no Brasil no Brasil sob o regime de trabalho livre: aspectos de um quase meio-século de transição do trabalho escravo para o trabalho livre; e da monarquia para a república. São Paulo: Global, 2004.

______. Palavras às Professoras Rurais do Nordeste. Recife: Secretaria de Educação e Cultura, 1957.

______. Palavras Repatriadas. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2003.

______. Problemas Brasileiros de Antropologia. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1973.

______. Sobrados & Mucambos: decadência do patriarcado e desenvolvimento do urbano. Global: São Paulo, 2006.

______. Sociologia: introdução ao estudo dos seus princípios. São Paulo: Global, 2009.

______. Vida Social no Brasil nos Meados do Século XIX. São Paulo, 2008.

GUSMÃO, Neusa Maria Mendes. Entrelugares: antropologia e educação no Brasil. Revista Educação (UFSM). V, 34, n. 1, p. 29-46, 2009.

LEHMANN, David. Gilberto Freyre: a reavaliação prossegue. Horiz. antropol., v. 14, n. 29, p.369-385, 2008.

LARRETA, Enrique Rodriguez; GIUCCI, Guillermo. Gilberto Freyre: uma biografia cultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

MEUCCI, Simone. Artesania da sociologia no Brasil: contribuições e interpretações de Gilberto Freyre. Curitiba: Appris, 2015a.

______. Gilberto Freyre no comando do Centro Regional de Pesquisas Educacionais do Recife: o debate sobre educação (1957-1964). Sociologia & Antrolopologia, v. 5, n.1, p. 129-155, 2015b.

MOTTA, Roberto. Élide, Gilberto, Imagismo e Língua de Universidade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 24, n. 69, p. 185-206, 2009.

______. Paradigmas de Interpretação das Relações Raciais no Brasil. Estudos Afro-Asiáticos, s/v, n. 38, p. 113-134, 2000.

______. Reação a Max Weber no Pensamento Brasileiro: O Caso de Gilberto Freyre. Estudos de Sociologia, v., 13, n. 1, p. 185-206, 2008.

MOTTA, Roberto; FERNANDES, Marcionilia. “Gilberto Freyre, um enigma genealógico". In:______; ______ (Ogs.) Gilberto Freyre: região, tradição, trópico e outras aproximações. Rio de Janeiro: Instituto Miguel de Cervantes. p. 11-36, 2013.

PALLARES-BURKE, Maria Lúcia. Gilberto Freyre – um vitoriano nos trópicos. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

PALLARES-BURKE, Maria Lúcia; BURKE, Peter. Repensando os Trópicos: um retrato intelectual de Gilberto Freyre. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

OLIVEIRA, Amurabi. A Meninice no Pensamento de Gilberto Freyre. Política & Trabalho, s/v, n. 43, p. 203-218, 2015a.

______. A Relação entre Raça e Educação na Obra de Gilberto Freyre. Universitas Humanisticas, v. 81, n. 81, p. 305-329, 2016.

______. Educação e Pensamento Social Brasileiro: alguns apontamentos a partir de Florestan Fernandes e Gilberto Freyre. Revista de Ciências Sociais , v. 45, n. 1, p. 15-44, 2014.

______. O lugar da antropologia na formação docente: um olhar a partir das escolas normais. Pro-Posições, v. 2, n. 2, p. 27-40, 2013.

SILVA, Graziella Moraes Dias da. Sociologia da Sociologia da Educação: caminhos e desafios de uma policy science no Brasil (1920-1979). Bragança Paulista: EDUSF, 2002.

VILLAS BOAS, Glaucia. Mudança Provocada: passado e futuro no pensamento sociológico brasileiro. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

Downloads

Publicado

2018-05-15

Como Citar

OLIVEIRA, Amurabi. Para Além do Mito da Democracia Racial: A Questão Educacional no Pensamento de Gilberto Freyre. Latitude, Maceió-AL, Brasil, v. 10, n. 1, 2018. DOI: 10.28998/lte.2016.n.1.2050. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/2050. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.