REFLEXÕES ACERCA DO ENSINO NO CURSO SUPERIOR DE TURISMO: REALIDADE, DESAFIOS E TENDÊNCIAS

Autores

  • Kaline Cunha Aranha Universidade Federal da Paraiba
  • Fernanda Daniela Chaves Rocha Universidade Federal da Paraíba

Palavras-chave:

Ensino superior em Turismo. Profissional de Turismo. Mercado de Trabalho em Turismo

Resumo

O turismo é um setor que movimenta bilhões de dólares por ano no mundo inteiro, e a tendência é que esse número venha a crescer ainda mais. Vários fatores contribuem positivamente para isso, a exemplo dos megaeventos poliesportivos; dos grandes shows musicais; o interesse por parte da sociedade em conhecer novas culturas; a infinidade de opções nos roteiros turísticos e a melhoria na qualidade dos produtos e serviços ofertados, etc. Para que todas essas características sejam consolidadas é preciso investir na formação e qualificação de profissionais que trabalham na área do turismo, sendo o papel do turismólogo fundamental nesse processo, acompanhado de um ensino superior adequado e que seja capaz de formar um profissional preparado para atuar no mercado. Contudo, o curso superior de turismo vem enfrentando sérios problemas decorrentes da falta de equilíbrio entre o que o mercado proporciona e o que o curso oferece. Desta forma, essa pesquisa teve como objetivo discutir acerca do ensino no curso superior de turismo e as implicações para o alocamento de profissionais da área em postos de trabalho. Por intermédio da pesquisa bibliográfica e documental pudemos compreender a realidade dos cursos de turismo no país, não de modo generalista, mas bem atento às mudanças que estão acontecendo a nível nacional no âmbito do ensino do turismo e do mercado de trabalho na área. Percebemos que os desafios são imensos e que é preciso ter uma estratégia adequada para que haja um equilíbrio entre o que o curso oferece e o que o mercado proporciona, e vice e versa. Para que um possa contribuir positivamente para com o outro.

Biografia do Autor

Kaline Cunha Aranha, Universidade Federal da Paraiba

Lecionou no curso de Turismo da Faculdade Mauricio de Nassau - Unidade Salvador. Bacharel em turismo pela Universidade Federal da Paraíba (2009), com habilitação em planejamento. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - PRODEMA UFPB, Especialista em Ciências Ambientais pelo Centro Integrado de Tecnologia e Pesquisa (2010) e Especialista em Metodologia do Ensino Superior pelo Centro Universitário UNINTER. Bacharelanda em Engenharia Ambiental pela Faculdade Potiguar da Paraíba- UNPB. Experiência em planejamento turístico, organização de eventos, agência e operadoras de turismo, atendimento aos turistas em postos de informações, inventário da oferta turística, elaboração de projetos turísticos, recepção de meios de hospedagem e gestão de turismo

Fernanda Daniela Chaves Rocha, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia - UFBA, (Linha de Pesquisa: Cultura e Desenvolvimento). Bacharel em Turismo pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB, com habilitação na área de Planejamento e Gestão do Turismo. Especialista em Metodologia do Ensino na Educação Superior pela Uninter/Facinter (Faculdade Internacional de Curitiba). Na pesquisa acadêmica desenvolve atividades nas áreas de Turismo e Patrimônio Cultural, e discute acerca de políticas públicas voltadas para as respectivas temáticas. Foi Professora do Curso de Bacharelado em Turismo na Faculdade Maurício de Nassau - Campus Salvador, durante os anos de 2011 a 2013. Responsável por ministrar as seguintes disciplinas: Metodologia Científica; Antropologia; Cultura Brasileira; Tópicos Integradores do Turismo; Projetos Turísticos; Planejamento Turístico; Turismo e Patrimônio Cultural; Teoria Geral do Turismo I; Técnicas de Comunicação Publicitária em Turismo, entre outras. Atualmente Integra a equipe da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, na condição de Representante Territorial de Cultura da Região Metropolitana de Salvador, colaborando, juntamente com a Secult, para o desenvolvimento sociocultural dos municípios integrantes deste território, por intermédio das políticas culturais.

Downloads

Publicado

10/01/2015

Edição

Seção

Artigos