Stakeholder theory e institucionalismo sociológico: complementações para análise do Turismo local

Autores

  • Renato Fabiano Cintra Universidade Nove de Julho (UNINOVE/SP) e Universidade Estadual de Londrina (UEL/PR)
  • Saulo Fabiano Amâncio-Vieira Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Benny Kramer Costa Programa de Mestrado Profissional em Administração Gestão do Esporte (PMPAGE/UNINOVE/SP) e Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (CRP/ECA/USP/SP)

Palavras-chave:

Teoria do Stakeholder, Institucionalismo Sociológico, Turismo Local.

Resumo

Apesar de relevância ao campo os temas stakeholder, teoria institucional e turismo estão em construção. Logo, numerosas são as oportunidades nas direções futuras da teoria do stakeholder, pois apesar da semelhança com a teoria institucional, pouco se tem visto o debate da academia e no turismo. É nessa concepção que o artigo visa analisar e delinear a configuração do campo organizacional do turismo local, a partir das teorias do stakeholder e institucionalismo sociológico. Caracteriza-se como qualitativa, com fins descritivos e estudo de caso. Como resultados têm-se: fatores relevantes à formação do campo; classificação dos stakeholders em primário, secundário e modelo de saliência; e configuração do campo organizacional do turismo. Como implicação teórica tem-se que os atributos da teoria do stakeholder (poder, urgência e legitimidade) podem ser utilizados como suporte metodológico para identificar e delinear o campo do turismo local. Entretanto, a teoria do stakeholder permite lacunas na compreensão do campo organizacional, haja vista que os stakeholders identificados têm dificuldades (ou receio) de classificaras instituições com o atributo poder e para tanto faz necessário aproximação de teoria que complemente a análise - o institucionalismo sociológico. Como direções futuras têm-se a necessidade de ampliar a discussão e evidências empíricas, para que possam ser consolidada no turismo local.

Biografia do Autor

Renato Fabiano Cintra, Universidade Nove de Julho (UNINOVE/SP) e Universidade Estadual de Londrina (UEL/PR)

Graduado (2007) e Especialista (2009) em Administração pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Mestre em Administração (2013) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Doutorando em Administração pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE/SP). Funcionário público federal (administrador) na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

Saulo Fabiano Amâncio-Vieira, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Doutor em Administração pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Nove de Julho (UNINOVE/SP) e professor do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e graduação em administração na UEL.

Benny Kramer Costa, Programa de Mestrado Profissional em Administração Gestão do Esporte (PMPAGE/UNINOVE/SP) e Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (CRP/ECA/USP/SP)

Pós-doutor em Administração e Professor do Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Nove de Julho (PPGA/UNINOVE), São Paulo/SP.

Downloads

Publicado

01/08/2016

Edição

Seção

Artigos