Exílio, escravidão e representatividade: uma análise de O crime do cais do valongo

Autores

  • Bruno Henrique Souza Silva Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Lucia Osana Zolin Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Resumo

O presente trabalho pretende refletir sobre a forma como experiências tais quais o exílio, a escravidão e o silenciamento são representados no romance O crime do cais do Valongo, da autora brasileira Eliana Alves Cruz (2018), a partir da análise de conceitos como exiliência, desenvolvido por Alexis Nouss (2016), e das reflexões acerca da temática do exílio, problematizadas por Edward Said (2003). Além disso, tomando como norte pesquisas sobre a participação feminina na literatura contemporânea, executadas pela professora Lúcia Osana Zolin, buscou-se ainda problematizar questões como representatividade e o espaço ocupado pelos negros na produção literária e no mercado editorial brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Henrique Souza Silva, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Graduação em Direito pela Universidade Paranaense (Unipar), Especialização em Direito Previdenciário pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (Faveni). Atualmente, é mestrando no Mestrado em Letras na Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Lucia Osana Zolin, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Graduação em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (1987), mestrado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994), doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001) e pós-doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007) . Compõe o corpo docente do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2023-12-05

Como Citar

SOUZA SILVA, Bruno Henrique; OSANA ZOLIN, Lucia. Exílio, escravidão e representatividade: uma análise de O crime do cais do valongo. Leitura, [S. l.], v. 1, n. 79, p. 113–122, 2023. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/13899. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Literários: Desvairadas para além de 22