Miragem dissipada ao vento: efeitos de uma análise microhistórica do turismo

Esdras Matheus Matias, Aline Vieira de Carvalho, Flávia Consoni, Aleix Altimiras-Martin

Resumo


Este estudo tratou de entender as transformações socioeconômicas advindas do turismo no cotidiano dos nativos do município norte riograndense de São Miguel do Gostoso. Esta pesquisa é a última de uma trilogia que alinhou a Teoria da Micro-História e o Turismo, pautada nas microrrelações entre seus habitantes e o fluxo turístico. A investigação se deu por meio de imersões de campo realizadas entre 2015 e 2017. Usou-se como recorte metodológico a seleção de dois grupos de entrevistados: um composto por sujeitos que exerciam cargos como secretários municipais, prefeita e vice-prefeito.  O segundo grupo representado pelos donos das empresas de esportes náuticos, atividade esta que proporcionou a alavancagem do turismo na cidade a partir da metade dos anos 2000. Os depoimentos revelaram que: especulação imobiliária, poder aquisitivo local, surgimento de novos empreendimentos, supervalorização dos preços de mercadorias, hospedagens e passeios; projeção nacional e empregabilidade sazonal, apresentam uma cidade que cede ao apelo turístico e se confronta com ele cotidianamente. Por fim, conclui-se que as revelações dos depoimentos sobre melhoria das condições de vida, não refletem em totalidade outras dimensões do bem-estar social de São Miguel do Gostoso e não devem ser aceitos como exclusivos ou únicos ao enxergar um município. Além disso, a pesquisa revelou transformações socioeconômicas consideráveis atribuídas ao turismo, mais fortes que a emancipação municipal ou a energia eólica.


Palavras-chave


Turismo; Micro-História; São Miguel do Gostoso

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).