RECEBER E ACOLHER EM SÃO PAULO: DESAFIOS DA HOSPITALIDADE NUMA FEIRA BOLIVIANA, KANTUTA

Maria do Rosário Rolfsen Salles, Marielys Siqueira Bueno, Senia Regina Bastos

Resumo


O mundo atual conhece uma intensa mobilidade humana devido a um acentuado deslocamento de pessoas provocado principalmente por dois movimentos: o turismo e ao processo migratório. São Paulo desempenha no cenário nacional um importante papel centralizador da cultura e da economia e, em função disso exerce uma forte atração, principalmente dos imigrantes. Evidentemente, tanto as viagens turísticas quanto as condições políticas e sociais que provocaram as imigrações já existiam antes do período chamado de modernidade, mas, atualmente, o que se destaca, é a dimensão e o ritmo desses movimentos. Assim, a questão do acolhimento, da hospitalidade, questões tão antigas quanto a humanidade vai ganhar novas formas, novos contornos, novas dimensões que instigam a reflexão e colocam desafios para a hospitalidade moderna. Nosso objetivo foi mostrar, dentre as inúmeras formas e possibilidades de acolhimento e de hospitalidade, o potencial acolhedor e hospitaleiro dos espaços que permitem formas de vivências revitalizadoras, que dão um sentido de participação e que ajudam, pelo compartilhar de um espaço festivo, romper as barreiras dos preconceitos e dos distanciamentos culturais, tomando como referencia a experiência da imigração boliviana para São Paulo, e sua expressão comunitária na feira da Kantuta.


Palavras-chave


Hospitalidade. Turismo. Mobilidade. Imigração boliviana. Acolhimento. Praça da Kantuta/SP.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).