IDENTIDADES SOB O TURISMO: A ITALIANIDADE NO SUL DO BRASIL

Autores

  • Susana de Araujo Gastal Universidade de Caxias do Sul
  • Fabiana de Lima Sales Museu da Abolição/IBRAM/Recife

Palavras-chave:

Turismo. Identidades. Educação Patrimonial. Italianidade.

Resumo

Entre as questões decorrentes da passagem da Modernidade para a Pós-Modernidade, estão as identidades, vistas pelo pensamento contemporâneo como uma construção de sentido. O artigo discute a participação da Educação Patrimonial nesse contexto, inclusive como ferramenta de validação de culturas hegemônicas. Retoma-se um estudo realizado por Sales (2006) em um museu municipal, no qual a Educação Patrimonial se dá em torno da italianidade ainda presente na comunidade, alimentando, entre outros, o imaginário turístico. Procura-se, nesses termos, mostrar como teorias europeias continuam sendo aplicadas no país e, nas suas adequações locais, manteriam o que Roberto Schwarz (1977) denomina de ideias fora do lugar. Neste amplo processo, se constitui o que estamos propondo como identidades sob o turismo, para avançar no seu estudo.

 

Biografia do Autor

Susana de Araujo Gastal, Universidade de Caxias do Sul

Doutor em Comunicação/PUCRS. Mestre em artes Visuais/UFRGS. Professor, pesquisador e orientador do Mestrado em Turismo/UCS.

Fabiana de Lima Sales, Museu da Abolição/IBRAM/Recife

Mestre em Turismo pela Universidade de  caxias do Sul. Responsável pelo setor educativo do Museu da Abolição/Ibram/MinC, em Recife-PE

Downloads

Publicado

2012-05-19

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.