Ensino/aprendizagem de pessoas com Deficiência Intelectual (DI) Mediante Jogos Teatrais

Autores

  • Neto Portela UFAL

Palavras-chave:

Educação Especial, Deficiência Intelectual, Jogo Teatral, Improvisação

Resumo

O trabalho proposto tem por objetivo promover o desenvolvimento do ensino/aprendizagem da criança com deficiência intelectual (D.I) mediante dos jogos teatrais. Ele é especificamente voltado às pessoas que vivem às margens da sociedade, devido a um problema cientificamente provado que é reflexo de questões políticosociais. Será abordado como solução desse problema político-social a definição e classificação de deficiência; métodos de ensino-aprendizagem com o enfoque em pessoas com deficiência mental, embasado em um currículo adequado partindo de condições gerais às específicas; e de que maneira o método de improvisação teatral de Viola Spolin pode auxiliar nesse processo. Para que seja possível ao professor que está em sala de aula com o aluno com esta deficiência ter aporte teórico para o desenvolvimento de suas aulas.

Referências

BORDENAVE, J.D.; PEREIRA, A. M. Estratégias de ensinoaprendizagem. Petrópolis: Vozes, 2002.

FERREIRA, M. Ação Psicopedagógica na sala de aula: uma questão de inclusão. São Paulo: Paulus, 2001.

FONSECA, Vítor da. Educação Especial: programa de estimulação precoce – uma introdução as idéias de Fuerstein. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

FRANTIOZI, Silvana Aparecida. ESCOLA INCLUSIVA: ADAPTAÇÕES NECESSÁRIAS PARA CONTEMPLAR A DIVERSIDADE. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. Os Desafios da Escola Pública Paranaense na Perspectiva do Professor PDE: Produção Didático-pedagógica, 2014. Curitiba: SEED/PR., 2016. V.2. (Cadernos PDE). Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_unicentro_ped_pdp_silvana_aparecida_frantiozi.pdf>. Acesso em: 01 jan. 2020. ISBN 978-85-8015-079-7.

GARDNER, H. Inteligências múltiplas: a teoria na prática. Porto Alegre: Artes médicas, 1995.

GOMES, Darlene Ilha. PERCEPÇÕES DE EDUCADORAS ESPECIAIS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA

INTELECTUAL. 2018. 38 f. TCC (Graduação) - Curso de Licenciatura em Educação Especial, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2018. Disponível em: <https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15305/Gomes%20Darlene%20Ilha.pdf?s

equence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 11 jan. 2020.

PORTELA, Neto. Teatro na escola: problemática e caminho. Cadernos Cênicos, Maceió, v. 1, n. 1, p.1-8, nov. 2019. Disponível em: <http://www.seer.ufal.br/index.php/CadCenicos/article/viewFile/9082/6559>. Acesso em: 11 jan. 2020.

______. Abordagem Triangular para uma aprendizagem coparticipativa. Cadernos Cênicos, Maceió, v. 2, n. 1, p. 1-15, jul. 2020. Disponível em: <https://www.seer.ufal.br/index.php/CadCenicos/article/view/10602/7617>. Acesso em: 24 jun. 2021.

SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 2010.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

16/08/2021

Como Citar

Portela, N. . (2021). Ensino/aprendizagem de pessoas com Deficiência Intelectual (DI) Mediante Jogos Teatrais. CADERNOS CÊNICOS, 3(4), 1–10. Recuperado de https://seer.ufal.br/index.php/CadCenicos/article/view/12816

Edição

Seção

Artigos