A educação escolar contemporânea: a formação do jovem no século XXI

Fabrício Spricigo, Lourival José Martins Filho

Resumo


O presente artigo constitui um balanço acerca dos valores predominantes que compõem o pensamento pedagógico empresarial de formação do jovem para o século XXI. Objetiva identificar propostas para a formação do jovem na atualidade, enfatizando especialmente as demandas do mundo do trabalho e seus impactos na educação escolar básica. Com aporte no método histórico-dialético, utilizamos como fontes referenciais a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações e o Portal de Periódicos da CAPES. Nesse sentido, identificamos algumas determinações que incidem sobre a formação do jovem, destacando-se, principalmente, as demandas requeridas pelo mundo da produção econômica sob influência do capitalismo contemporâneo.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Marcelo Ponte. Ensaios sobre educação, produtividade e crescimento econômico. Tese de Doutorado, 2014

BATISTA, Roberto Leme; ARAÚJO, Renan. A reestruturação produtiva e o festival de teses sobre educação e qualificação profissional. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 33e, p. 162-180, out. 2012. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639533. Acesso em: 26 dez. 2018.

BATISTA, Roberto Leme. A ideologia da nova educação profissional no contexto da estruturação produtiva. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, 2010,

CARDOZO, Maria José Pires Barros. A reforma do ensino médio e a formação dos trabalhadores: a ideologia da empregabilidade. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira Fortaleza-CE, 2007.

CIAVATTA, Maria. A produção do conhecimento sobre a configuração do campo da educação profissional e tecnológica. Holos, 32(6), 33-49, 2016.

______ A Reforma do Ensino Médio: uma leitura crítica da Lei N. 13.415/2017 - Adaptação ou Resistência? Holos, 34(4), 207-222, 2018.

FERRETI, Celso (2016). Reformulações do Ensino Médio. Holos, 32(6), 71-91. doi:http://dx.doi-org.ez130.periodicos.capes.gov.br/10.15628/holos.2016.4988

GARAY, Angela Beatriz Scheffer. As representações sociais de jovens participantes de projeto social de inserção no mercado de trabalho. REGE, São Paulo – SP, Brasil, v. 18, n. 1, p. 93-109 jan./mar. 2011. Disponível em: www.revistas.usp.br/rege/article/download/36727/39448/

Acesso em 26 dez. 2018.

JUNQUEIRA, Victor Hugo; BEZERRA, Maria Cristina dos Santos. Trabalho e educação: o currículo da rede estadual paulista no contexto da reestruturação produtiva do capital. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 57, p. 291-310, nov. 2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640416. Acesso em: 26 dez. 2018.

LIMA, Francisca das Chagas Silva. A formação técnico-profissional face aos processos de reestruturação produtiva maranhense e as diretrizes educacionais. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2007.

MACHADO, Marilene Salgueiro Berto. A qualificação profissional no contexto da reestruturação produtiva: impactos no trabalho e nos trabalhadores. 2012. 195 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2012.

MELO, Alessandro de. A educação básica na proposta da Confederação Nacional da Indústria (CNI) nos anos 2000. Educ. Pesqui., São Paulo , v. 38, n. 1, p. 29-46, Mar. 2012 . Disponível em: . Acesso em 26 Dez. 2018.

______ Basic and professional education in the Brazilian businessman view. Educ. Soc., Campinas , v. 30, n. 108, p. 893-914, Oct. 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2018.

NOSELLA, Paolo. High school: in search of a pedagogical principle. Educ. Soc., Campinas , v. 32, n. 117, p. 1051-1066, Dec. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302011000400009&lng=en&nrm=iso . Acesso em: 26 dez. 2018.

OLIVEIRA, Ramon de. Empresariado industrial e a educação profissional brasileira. Educ. Pesqui., São Paulo , v. 29, n. 2, p. 249-263, Dec. 2003 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022003000200004&lng=en&nrm=iso . Acesso em: 26 dez. 2018.

PEREIRA, Joao Marcio. (2018). The world bank, state reform, and the adjustment of social policies in latin america. Ciência & Saúde Coletiva, 23(7)

PEREIRA, Valmir. A concepção de indivíduo e suas repercussões na crise da escola. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2011.

RIBEIRO, Eleazar Castro. Reestruturação produtiva, reengenharia e educação no trabalho: universidade corporativa para a nova fase do capitalismo. Tese de Doutorado. 2006.

ROCHA, Maíra; HELAL, Diogo Henrique. O discurso da empregabilidade: o que pensam a academia e o mundo empresarial. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 140 a 155, jan. 2011. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5195/3929. Acesso em: 26 Dez. 2018.

SILVA, Halline Mariana Santos. Juventude e debate político no processo de reestruturação do ensino médio brasileiro, Tese de Doutorado, 2013.

SOARES, José Manoel Montanha da Silveira. Os jovens brasileiros frente às transformações no mundo do trabalho: as políticas educacionais para o ensino médio no Brasil. 2012. xiv, 276 f., il. Tese (Doutorado em Política Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

SOUSA JUNIOR, Justino de. A reestruturação produtiva e a crise da escola. Tese de Doutorado, 2001.

THIESEN, Juares da Silva. Virada epistemológica do campo curricular: reflexos nas políticas de currículo e em proposições de interesse privado. Revista e-Curriculum, vol. 13, núm. 4, out-dez, 2015, p. 641-659. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=76643232004 . Acesso em 26 dez. 2018.

TREFF, Marcelo A. As consequências das transformações organizacionais pós-90 e o novo perfil do trabalhador: um estudo de caso. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

ZANELLA, Jose Luiz. O trabalho como princípio educativo do ensino. 2003. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/252569 . Acesso em: 3 ago. 2018.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p527-544

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.