Performance como ato de insubmissão em Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo

Autores

  • Luana Gabriela Paslawski Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Michele Freire Schiffler Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.202378.109-118

Resumo

O presente artigo busca analisar o romance Ponciá Vicêncio (2017), de Conceição Evaristo, sob a perspectiva do “tempo espiralar” (Martins, 2002) e da performance (Taylor, 2012). Tratando-se de uma categoria que abrange diversas práticas, ressaltamos os seguintes aspectos que podem ser observados na obra de Evaristo: reiteração, enfrentamento, hibridismo, lugar de contradição, ação concreta e potência para transgressão. Esses elementos serão analisados a fim de pensar as articulações estabelecidas pelos personagens, destacando-se Ponciá e Vô Vicêncio, como formas de romper com os caminhos de vida predeterminados pela colonialidade. Nesse sentido, compreendemos a obra enquanto uma narrativa performática e entendemos a performance nesse contexto como um ato de insubmissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Gabriela Paslawski, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Licenciada em Letras Português e suas Literaturas pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR).

Michele Freire Schiffler, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Doutora em Letras pela Universidade Federal do Espírito Santo (2014), atualmente é professora efetiva da UFES, no Departamento de Línguas e Letras e no Programa de Pós-graduação em Letras (PPGL/UFES), pesquisadora no Núcleo de Estudos e Pesquisas Africanidades e Brasilidades (NAFRICAB) e do Grupo de Estudos Bakhtinianos (GEBAKH), da Universidade Federal do Espírito Santo. 

Downloads

Publicado

2023-10-23

Como Citar

PASLAWSKI, Luana Gabriela; FREIRE SCHIFFLER, Michele. Performance como ato de insubmissão em Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo. Revista Leitura, [S. l.], v. 1, n. 78, p. 109–118, 2023. DOI: 10.28998/2317-9945.202378.109-118. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/15600. Acesso em: 22 abr. 2024.