Sublime suspense: anomalias góticas em “A faixa malhada”, de Doyle

Autores

  • Marcus Matias Universidade Federal de alagoas
  • Júlia Gomes Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.202378.133-147

Resumo

No presente trabalho, realizamos uma descrição dos conceitos referentes ao gênero gótico e ao gênero detetivesco, com os quais buscamos fundamentar a análise do conto “A faixa malhada”, de Sir Arthur Conan Doyle, publicado em 1892, a chamada Era de Ouro das produções detetivescas. Assim, o objetivo dessa pesquisa é demonstrar e evidenciar como a atmosfera provocada pelos elementos góticos causam na narrativa detetivesca de Doyle um efeito de estranhamento, enfatizando o uso do intelecto, característico das obras de detetive, ao mesmo tempo em que imprime um ar de incerteza ao conto. Para alcançar os objetivos dessa análise, nos baseamos, como principal referencial teórico, em Bloch (1998), Rossi (2008), Sá (2019), Vinícius (2013) e Murano (2011). Com base em nossas argumentações, é possível concluir que o conto “A faixa malhada”, faz uso de elementos da literatura gótica de maneira expressiva, influenciando, de certa forma, a perspectiva de leitura, devido ao alinhamento estrutural e temático dos gêneros detetivesco e gótico.

Palavras-chave: Narrativa detetivesca. Gótico. Mistério. Doyle

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Matias, Universidade Federal de alagoas

Doutor em literatura em língua inglesa e professor de literatura em língua inglesa da Faculdade de Letras da Universidade Federal.

Júlia Gomes, Universidade Federal de Alagoas

Graduada em Letras Inglês pela Universidade Federal de Alagoas.

Downloads

Publicado

2023-10-23

Como Citar

MATIAS, Marcus; GOMES, Júlia. Sublime suspense: anomalias góticas em “A faixa malhada”, de Doyle. Revista Leitura, [S. l.], v. 1, n. 78, p. 133–147, 2023. DOI: 10.28998/2317-9945.202378.133-147. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/16082. Acesso em: 22 abr. 2024.