Descrever a LGP em contexto bilingue: o género

Autores

  • Isabel Correia Instituto Politécnico de Coimbra/Escola Superior de Educação

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2016v1n57p172-197

Resumo

Este trabalho baseia-se numa investigação realizada no Pós-doutoramento em Linguística da Língua Gestual Portuguesa (LGP) na Universidade de Coimbra. Pretendemos ilustrar a materialização de género em LGP e sua aplicação didática no ensino bilingue, mais concretamente no ensino do português como segunda língua, através de sugestões práticas elaboradas por nós. Baseamo-nos nos trabalhos de Quadros (2004); Wendy Sandler & Lillo Martin (2006) Tanya Felipe (2006), Figueiredo Silva & Sell (2009) , Barbosa & Rafael (2014), AMARAL (1994).

 

DOI: 10.28998/2317-9945.2016v1n57p172-197

Downloads

Publicado

31/10/2017

Como Citar

CORREIA, I. Descrever a LGP em contexto bilingue: o género. Leitura, [S. l.], v. 1, n. 57, p. 172–197, 2017. DOI: 10.28998/2317-9945.2016v1n57p172-197. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/2854. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Teorias Linguísticas - Línguas de Sinais