O mercado de albergues/hostels do Município de São Paulo: caracterização e avaliação de estabelecimentos e empreendedores

Tamiris Martins da Silva, André Fontan Köhler

Resumo


Nos últimos três anos, o mercado de albergues/hostels do Município de São Paulo tem experimentado um crescimento expressivo, no número de estabelecimentos – de 22, em 2011, para mais de 70, em Setembro de 2014. O objeto de estudo é o conjunto de albergues paulistanos – tanto o meio de hospedagem em si quanto o empreendedor. Objetiva-se descrever, caracterizar e avaliar a oferta municipal de albergues, inclusive seu expressivo crescimento recente, e seus empreendedores. O trabalho de campo revelou empresários jovens e empolgados com o negócio, que travaram conhecimento com esse tipo de hospedagem durante viagens ao exterior; a identificação pessoal com o tipo de negócio é patente, bem como com os próprios hóspedes, que viram, em alguns casos, amigos. Isso ajuda a explicar a qualidade da oferta de albergues, em São Paulo, com unidades bem localizadas, situadas em construções novas ou reformadas, limpas e seguras. Contudo, tanto os dados do mercado quanto a percepção de muitos proprietários apontam para um grave problema: a saturação do mercado, gerada pela abertura contínua de unidades, desde 2011 – no que a influência da Copa do Mundo 2014 é inegável –, que tem levado o índice de ocupação a cair continuamente, nos últimos três anos.


Palavras-chave


Meios de hospedagem; Turismo mochileiro; Empreendedorismo; Turismo urbano; Saturação de mercado

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).