Turismo e balcanismo a partir do Drácula, de Bram Stoker.

Autores

  • Ewerton Reubens Coelho-Costa Universidade Estadual do Ceará - UECE

Palavras-chave:

Drácula, Turismo, Balcanismo

Resumo

Drácula, o conde vampiro da Transilvânia é personagem que se tornou famoso desde a publicação de um romance homônimo escrito pelo irlandês Bram Stoker. A fama da personagem é tamanha que movimenta diversos setores do mercado, e o turismo é um deles. Assim, o objetivo desse artigo é apresentar o contexto histórico que levou a obra Drácula, de Bram Stoker, a movimentar a atividade turística na Romênia pós-socialista. Para isso utilizou-se de um estudo exploratório baseado em revisão de literatura e pesquisa documental. Dentre os achados da pesquisa pode-se concluir que, o vampiro criado por Bram Stoker e o mito de Drácula influenciaram diretamente na maneira de como o governo romeno passou a trabalhar o turismo, principalmente para demandas ocidentais; e evidencia o poder da imagem, ligações com a identidade local e o que o descontrole de veiculação de uma imagem absorvida pelo turismo pode gerar para uma sociedade.

Biografia do Autor

Ewerton Reubens Coelho-Costa, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Mestre em Gestão de Negócios Turísticos (UECE); Graduado em Gestão de Turismo pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará.  Formador de Gestores das Políticas Públicas do Turismo pelo Ministério de Turismo – MTUR e Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Downloads

Publicado

01/08/2016

Edição

Seção

Artigos